Preços do petróleo ficam mais caros pelo quarto pregão seguido

Otimismo com alta da demanda segue impulsionando valor da commodity

0

Os preços do petróleo encerraram o pregão desta quinta-feira (15) mais caros. Com o resultado, a commodity emendou a quarta sessão seguida mais cara. E o principal motor para a elevação dos preços do petróleo continua sendo o otimismo com o aumento da demanda.

Em resumo, há muitas projeções que indicam uma alta na demanda global em abril. Ao mesmo tempo, os estoques de barris de petróleo dos Estados Unidos seguem em queda na semana e devem encerrar o período com uma redução firme.

“O otimismo da demanda continua a ser um componente chave, com dados recentes dos EUA mostrando o tráfego nas rodovias excedendo os níveis pré-covid”, afirmou o gerente de pesquisa e análise global da Schneider Electric, Robbie Fraser.

Além disso, o acordo nuclear envolvendo o Irã continua prendendo a atenção dos investidores. Esse acordo deve acontecer entre o país e algumas potências mundiais, mas os Estados Unidos não estão inseridos nele. Aliás, negociações futuras entre o Irã e os EUA estão cada vez mais complicadas.

Essa falta de definição em torno do Irã preocupa, visto que o país mantém as exportações diárias de petróleo em 2 milhões de barris. Por isso, e por todo o cenário atual, analistas acreditam que os preços do petróleo terão um novo impulso no curto prazo, ainda mais com a recuperação econômica global.

Preços do petróleo mais caros

Diante destas notícias, o otimismo prevaleceu mais uma vez e impulsionou pelo quarto dia seguido os preços da commodity. Dessa forma, o barril do petróleo Brent para junho teve alta de 0,54%, encerrando o dia cotado a US$ 66,94.

Por fim, e seguindo a mesma trajetória, o petróleo dos Estados Unidos (WTI) também subiu no pregão de maneira bem parecida (0,49%). Com isso, o preço do barril para maio agora custa US$ 63,46 na Bolsa de Mercadorias de Nova York (Nymex).

Leia Mais: Preço do diesel e da gasolina fica mais caro a partir de amanhã (16)

Leia Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.