POUPANÇA: veja quanto está rendendo com a nova alta da SELIC

Taxa básica de juros do Brasil sobe pela 12ª vez seguida e aumenta rendimento da poupança; saiba se vale a pena investir na caderneta

0

O Banco Central (BC) elevou pela 12ª vez consecutiva a taxa básica de juro da economia brasileira. A saber, a taxa Selic chegou a 13,75% ao ano, maior patamar desde 2016. E esse mais recente avanço impacta diretamente no rendimento de diversas aplicações financeiras, incluindo a caderneta de poupança.

Em primeiro lugar, vale ressaltar que a poupança é um investimento bastante tradicional do país. Antigamente, seu rendimento era alto, bem como a sua segurança. Aliás, a opção continua oferecendo bastante segurança aos brasileiros. No entanto, a rentabilidade não é a mesma de antes.

Nos últimos anos, diversos tipos de investimentos trouxeram rendimentos bem mais expressivos que a poupança. Ao mesmo tempo, muitos deles possuem liquidez imediata, ou seja, permitem a retirada do dinheiro sem precisar esperar meses ou anos para que o valor realmente tenha algum rendimento.

Leia também: Auxílio Brasil de R$ 600: Bolsonaro diz que vai precisar de PEC

Alta da Selic beneficia poupança, mas há investimentos melhores

No caso da poupança, a elevação da taxa básica de juros do Brasil foi benéfica. Em resumo, a taxa mais elevada pressiona para baixo a inflação do país, pois provoca um desaquecimento da economia. Como a variação da Selic também influencia os juros praticados no país, a oferta de crédito fica limitada.

Isso ocorre porque as pessoas precisam pagar mais caro pelos créditos adquiridos. Assim, a busca pro crédito diminui, uma vez que o poder de compra do consumidor também está menor. O resultado é uma demanda mais fraca, que tende a reduzir as variações dos preços de bens e serviços no país.

Embora esse lado não beneficie a população, a elevação da Selic acaba aumentando o rendimento da poupança. A saber, o rendimento mensal atual é de 0,62%, o que corresponde a uma rentabilidade de 7,70% ao ano, segundo cálculo da Associação Nacional dos Executivos de Finanças Administração e Contabilidade (Anefac).

Por isso, um investidor que colocar R$ 1.000 na poupança irá resgatar R$ 1.077,00 em um ano. Vale lembrar que este tipo de investimento não deduz imposto de renda, mas isso não parece tão importante assim, uma vez que o rendimento continua muito baixo, apesar da alta dos juros.

Veja abaixo outras opções que têm rendimentos bem mais expressivos que a poupança. A propósito, o rendimento se refere a uma aplicação de R$ 1 mil, com o resgate ocorrendo após um ano.

  • Tesouro Selic: R$ 1.113,03;
  • CDB que rende 100% do CDI: R$ 1.111,03;
  • CDB que rende 103% do CDI: R$ 1.116,64.

Estes investimentos são bastante seguros e rendem bem mais de forma expressiva. Aliás, há outras opções menos seguras, mas bem mais rentáveis. Resta avaliar bem os riscos para optar pela segurança ou pela rentabilidade. Seja qual for a escolha, a poupança vem se mostrando obsoleta há tempos.

Veja ainda: Leite caro faz 23% dos brasileiros substituírem item por soro de leite

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.