Portugal fará confinamento geral para conter nova onda de covid-19

O confinamento será semelhante ao de março. As medidas entram em vigor na sexta-feira (15).

1

De volta ao começo. Portugal voltará para o lockdown geral nesta sexta-feira (15). Pelo aumento de casos do novo coronavírus no país, o confinamento é inevitável, de acordo com autoridades. O anúncio foi feito pelo primeiro-ministro, António Costa. 

Medidas restritivas foram afrouxadas para festas de fim de ano

Em Portugal, algumas medidas restritivas da quarentena foram flexibilizadas para as festas de Natal e Ano Novo, já que havia uma queda no número de contágios. Logo após isso, o país viu os números de contaminações pela Covid-19 crescerem gradativamente. Agora, o chefe de governo comunica: “A regra é simples: todos devemos ficar em casa”.

Escolas, igrejas e tribunais seguirão abertos em Portugal

A partir desta sexta-feira (15), o comércio não essencial como cafés, restaurantes e bares deverão ficar fechados. Entretanto, diferentemente do primeiro lockdown, as escolas prevalecerão abertas, assim como igrejas e tribunais. 

Cidadãos poderão sair para votar nas eleições presidenciais de Portugal

Para quebrar o confinamento em casa, os cidadãos portugueses poderão sair, mas para votar no primeiro turno das eleições presidenciais de Portugal, no dia 24 de janeiro. Porém, quem quiser, poderá votar antecipadamente já neste domingo (17). 

Viagens e restrições

A partir de agora, ao chegar no aeroporto, todos os viajantes do exterior terão que, obrigatoriamente, apresentar exame negativo para a covid-19. As medidas terão “um horizonte de um mês”, disse Costa, anteriormente.

Na primeira onda da pandemia, Portugal esteve relativamente pouco afetado, já que um confinamento antecipado foi declarado para todas as regiões. Porém, existem dificuldades para controlar a segunda onda de contaminações. 

A capital, Lisboa, está sob toque de recolher durante a noite, por uma semana, começando 01h nos dias de descanso. Todavia, lojas, restaurantes e espaços religiosos e culturais precisaram mudar os horários, sem obrigação de fechar. Ricardo Mexia, da Associação Nacional de Especialistas Médicos em Saúde Pública, declarou que “a situação está muito complicada neste momento”.

Novos recordes 

Com um novo recorde de 10.556 casos em apenas um dia, Portugal, com dez milhões de habitantes alcançou nesta quarta-feira (14), seu maior balanço diário. As 156 mortes registradas em 24 horas elevam para 8.236 o total de mortes pelo novo coronavírus desde o começo da pandemia.

Leia Também:

1 comentário
  1. […] Leia também: Portugal fará confinamento geral para conter nova onda de covid-19 […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.