Porto de Beirute registra novo incêndio um mês após megaexplosão

De acordo com as informações oficiais, os dois incidentes não possuem relação. Mas moradores estão assustados com o novo incêndio

0

O Porto de Beirute voltou a registrar um novo grande incêndio nesta quinta-feira (10). O local foi a sede de uma megaexplosão a cerca de um mês. Na ocasião, 190 pessoas morreram e mais de seis mil foram aos hospitais. Muitos ainda estão por lá.

De acordo com as informações iniciais, desta vez o incêndio não atingiu ninguém. Mas essas informações são preliminares. A emissora estatal segue tentando encontrar novas informações sobre este novo caso. Seja como for, a notícia se espalhou.

Nas redes sociais, centenas de pessoas já começaram a compartilhar as imagens deste incêndio. Uma grande coluna de fumaça escura está portanto em todos esses vídeos. Os bombeiros aliás afirmam que esse novo caso atingiu um armazém de óleo e pneus.

Como visto no vídeo, muita gente se assustou com o incêndio e começou a correr temendo uma repetição do que ocorreu há um mês. Mas segundo o chefe da Cruz Vermelha, George Kettcneh, não há possibilidade de explosão. Isso acalmou os moradores da cidade.

Seja como for, ele disse que este novo incêndio vai causar problemas. Como a fumaça é espessa, ele afirmou que muita gente vai poder sentir falta de ar. Isso porque esta fumaça está se espalhando para vários pontos da cidade no Líbano. Por isso, há um medo.

Incêndio em Beirute

Os bombeiros ainda não deram muitas informações oficiais sobre este novo caso. Mas em uma das poucas declarações, eles afirmaram que ainda não sabem o motivo pelo qual o incêndio começou. Uma investigação vai ser feita. Mas ainda não há uma data. O governo não deu detalhes.

Há cerca de um mês, as imagens impressionantes da explosão no porto de Beirute circularam o mundo. Por vários ângulos, vídeos acabaram captando a força desta explosão. Nesta quinta (10) o novo incêndio aconteceu ainda sob a moldura de um cenário de destruição do incidente anterior. 

Esse incêndio acabou causando uma grande confusão. Muita gente do governo entregou o cargo. Nem o primeiro-ministro escapou. Ou seja, foi um cenário de destruição completa. Tanto social, como política.

Leia Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.