Ponte Preta vence clássico contra o Guarani e sobrevive no Paulistão

Macaca fez 3 a 1 no Bugre, em casa, e ainda sonha com a vaga nas quartas de final

0

A Ponte Preta venceu o clássico contra o Guarani por 3 a 1 na noite desta quarta-feira (5), no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, em jogo atrasado da sexta rodada da primeira fase do Campeonato Paulista.

Com o resultado, a Macaca foi a 13 pontos no grupo B, em terceiro lugar, e ganhou uma sobrevida, ainda com chances de classificação para a segunda fase, com dois pontos atrás da Ferroviária, a segunda colocada.

Já o Bugre segue em segundo lugar no grupo D, com 14 pontos e desperdiçou a chance de se classificar antecipadamente. O time tem quatro pontos a mais do que o Santos, que tem um jogo a menos.

Na próxima rodada, domingo (9), o time comandado pelo técnico Fábio Moreno joga novamente em casa, desta vez contra o Palmeiras. O duelo é o último da primeira fase do Paulistão.

Os comandados de Allan Aal visita a Inter de Limeira no estádio Major José Levy Sobrinho. Os dois jogos ainda não têm horários definidos pela FPF (Federação Paulista de Futebol).

O jogo

Em casa, a Ponte Preta ia mais para o ataque, tinha mais posse de bola, mas também não conseguia criar tantas chances de perigo.

O Guarani, por sua vez, era mais cauteloso e tentava apenas sair nos contra-ataques, sem se expor tanto.

A primeira grande chance do jogo acabou sendo do Bugre, aos 20min, quando Júlio César foi cruzar, da linha de fundo, mas a bola fez efeito, foi em direção ao gol e Ygor Vinhas espalmou para escanteio.

Aos 25min, com Moisés, a Macaca arriscou e a bola foi por cima, assustando o time visitante.

O jogo se encaminhava para ficar empatado no primeiro tempo, mas aos 47min a Ponte Preta conseguiu abrir o placar.

Após cruzamento para a grande área, Moisés dominou, ajeitou e chutou para fazer 1 a 0.

Etapa final

Veio o segundo tempo e o Guarani empatou logo aos 3min, com Davó, que chutou fraco e o goleiro aceitou: 1 a 1.

Em seguida, aos 5min, Thales fez pênalti em Moisés. O árbitro confirmou a jogada com o VAR (árbitro de vídeo) e levou quatro minutos para validar.

Na cobrança, aos 11min, Paulo Sérgio deslocou o goleiro do Bugre e fez 2 a 1. Foi o primeiro gol dele com a camisa da Ponte.

Em desvantagem, o Guarani tentou se reorganizar em campo para buscar o empate. Mas quem marcou mais um foi a Ponte.

Aos 31 minutos, Moisés recebeu na área e chutou cruzado para fazer o terceiro: 3 a 1.

No final de jogo, houve ainda um princípio de discussão entre os jogadores dos dois times no gramado. Airton, do Guarani, acabou expulso depois da partida na checagem do VAR.

Leia mais: São Paulo empata com o Racing e mantém liderança na Libertadores

Veja Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.