Polícia prende trio suspeito de integrar milícia no Rio de Janeiro

Dos três suspeitos de fazerem parte da milícia, dois foram presos acusados de terem participado do assassinato de dois jovens em junho deste ano

0

A Polícia Civil deflagrou uma operação na manhã desta quinta-feira (23) que culminou na prisão de três homens acusados de participarem de uma milícia em Arraial do Cabo, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro.

De acordo com a corporação, dois dos três capturados são suspeitos de fazerem parte de uma execução que terminou na morte de duas pessoas em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.

Conforme a entidade, as vítimas em questão eram dois jovens, mortos em junho deste ano. A polícia acredita que eles estavam envolvidos com o tráfico de drogas da região.

Integrantes da milícia presos

Os presos na operação desta quinta (23) que são acusados dos homicídios dos jovens têm 31 e 32 anos. Eles foram capturados graças a mandados de prisão preventiva expedidos pela Justiça carioca. Já o terceiro, que tem 36 anos, foi preso por conta de uma ordem de prisão devido à suspeita de que ele faça parte da milícia.

Polícia prende trio suspeito de integrar milícia no Rio de Janeiro
Dos três suspeitos de fazerem parte da milícia, dois foram presos acusados de terem participado do assassinato de dois jovens em junho deste ano. (Foto: reprodução)

Vídeo da execução

Segundo a Polícia Civil, os investigadores chegaram nos suspeitos após vídeos em que mostram o crime contra os jovens serem publicados nas redes sociais.

Nas imagens, é possível ver que o acusado de 32 anos foi quem atirou contra os jovens, que estavam deitados no chão. Enquanto isso, o suspeito de 31 dirigia o carro usado no crime.

Logo após o crime ter acontecido, os criminosos, segundo as investigações, empreenderam fuga do local onde eles atuavam. Recentemente, a polícia recebeu informações de que eles estavam escondidos em Arraial do Cabo, o que se constatou que era verdade.

Por fim, a Polícia Civil ainda relatou que, após a identificação, os investigadores descobriram que o suspeito de ter atirado já havia sido preso por disparos feitos em 2020. Todavia, ele acabou sendo liberado ainda naquele ano, ficando em liberdade até a manhã desta quinta (23).

Leia também: 15 pessoas são presas durante operação contra milícia no Rio que lavava dinheiro até com bitcoins

Veja Também:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.