Polêmica com casters e promotoras do CS:GO

0

Os casters da BLAST, Vince Hill, Frankie Ward, Harry Russell e Hugo Bryon anunciaram esta semana que estão deixando a equipe de talentos da transmissão do CS:GO (Counter-Strike: Global Offensive) depois que a organização anunciou uma parceria com a NEOM, cidade pretensamente futurista que está sendo construída na Arábia Saudita. O que está gerando diversas críticas da comunidade internacional e que chegou a receber várias acusações da ONU.

Utilizando o Twitter, os casters do CS:GO fizeram duras críticas contra a BLAST e se opuseram à tomada de decisão dos organizadores em se unir à NEOM. Além disso, revelaram que só voltarão a trabalhar com a BLAST quando eles decidirem romper a parceria feita com a cidade Saudita. Única mulher da equipe da comentaristas, Frankie Ward afirmou que fará “as escolher certas”.

Reprodução Twitter Frankie Ward
Reprodução: Twitter Frankie Ward

“O acordo BLAST x NEOM é uma oportunidade de nos educarmos para que não trabalhemos mais com pessoas que matariam os nossos amigos. Lamento àqueles que se decepcionaram no passado com quem escolhi trabalhar. Então, agora, vou olhar para frente, ser melhor e fazer as escolhas certas”, revelou a analista de CS:GO, Frankie.

Comentarista de campeonatos como DreamHack, ESL One e ESL Pro League, Harry Russel rejeitou a escolha da BLAST em apoiar a NEOM. Na publicação, além de criticar a empresa, afirmou que se juntará aos colegas na decisão de não trabalhar mais com a empresa até que a parceria chegue ao fim.

“BLAST x NEOM é uma desgraça para a marca BLAST. Uma organização que conheço e que é cheia de pessoas maravilhosas, talentosas e amorosas. Me junto aos meus amigos e colegas dizendo que não vou mais trabalhar com a BLAST enquanto esta parceria se mantiver. Esse não é um problema que será simplesmente esquecido”, disse categoricamente.

CS:GO não é primeira a se envolver com a NEOM no mundo dos Esports

A BLAST não foi a única empresa dos Esports a se envolver em parceria com a NEOM. A League of Legends Championship Series da Europa (LEC) também chegou a anunciar sua adesão ao projeto, mas acabou recuando da decisão apenas 15 horas depois após ser alvo de críticas pelo acordo.

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.