PM prende suspeito de abusar sexualmente da enteada de 12 anos no Rio

A mãe da menina afirmou que não suspeitava dos abusos do padrasto, pois o suspeito até comentava o desejo de adotar a vítima

0

Agentes da Polícia Militar (PM) prenderam, na noite de segunda-feira (20), um homem de 56 anos enquanto ele estava dentro de um carro com sua enteada, uma menina de 12 anos, em uma estrada deserta em Maricá, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro.

Em nota, a PM revelou que o acusado estava abusando sexualmente da garota no momento em que foi encontrado. Ainda conforme a entidade, durante a abordagem, o homem ainda deixou cair um facão do carro, o que pode ter sido usado para coagir a menor.

Por conta do crime, o suspeito foi preso em flagrante e encaminhado para a delegacia de Maricá e em seguida para a delegacia do Centro de Niterói, também no Rio. Por lá, a mãe da menina afirmou que não suspeitava dos abusos, pois o suspeito até comentava o desejo de adotar a vítima.

Ainda no local, a irmã da garota se revoltou com o caso e afirmou que nem ela e nem seu outro irmão gostavam do padrasto, que se relaciona com a mãe dela há cerca de três anos e meio. “Xingava tanto os outros e agora tá sendo pego, né? Por abusar de uma criança!”, afirmou a mulher.

Por conta do abuso sexual, o padrasto da vítima agora segue à disposição da Justiça. O veículo usado no crime foi recolhido pela Polícia Civil, que é quem investigará o caso.

A mãe da menina afirmou que não suspeitava dos abusos do padrasto, pois o suspeito até comentava o desejo de adotar a vítima.
O padrasto foi preso enquanto abusava da entenda, de 12 anos, dentro de seu carro. (Foto: reprodução)

Também no Rio

Outra ocorrência registrada no Rio de Janeiro aconteceu na capital do estado, também no final da noite de segunda (20). Por lá, três pessoas foram presas em flagrante pelo crime de extorsão mediante sequestro.

De acordo com a Polícia Civil, essas pessoas são acusadas de estarem marcando encontros sexuais para dopar e obrigar as vítimas a realizar transferências bancárias em seus nomes.

Segundo a corporação, os suspeitos já estavam sendo monitorados. No momento da prisão, um dos presos havia combinado um programa sexual com a vítima, que foi surpreendida por esse acusado e seus dois comparsas.

De acordo com a vítima, que estava atordoada quando foi encontrada, ela foi abordada pelos criminosos, apanhou e ainda foi obrigada a realizar transferências para contas bancárias indicadas pelo grupo.

“Na bolsa de um deles foram encontrados medicamentos utilizados para dopar a vítima, além de uma quantidade de droga”, informou a polícia, que investiga outros crimes parecidos que podem ter sido cometidos pelos bandidos.

Leia também: Cantor sertanejo faz ex-companheira de refém em Salvador

Veja Também:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.