PM de SP mata em média duas pessoas por dia

Mesmo sendo um número consideravelmente alto, a soma representa uma queda de 8% em comparação com 2019

1

Dados apresentados nesta sexta-feira (22) pelo canal “Globo News” mostram que um relatório da Polícia Militar (PM) revela que o estado de São Paulo registrou 780 mortes cometidas por policiais militares em 2020. De acordo com o documento, esse número, que inclui ocorrências envolvendo agentes em serviço e de folga, representa a média de duas mortes por dia.

Leia também: Motorista de APP recusa corrida e arranca o carro com criança de 3 anos; Veja o vídeo

Mesmo sendo um número consideravelmente alto, a soma representa uma queda de 8% em comparação com as 845 mortes contabilizadas em 2019.

Segundo o levantamento, as mortes cometidas por policiais militares em serviço caíram na mesma proporção entre 2019 e 2020: 8%, saindo de 716 para 659.

Já aquelas resultantes de ocorrências com o envolvimento de PMs de folga recuaram 6% de um ano para o outro. Nesse comparativo, a queda foi de 129 para 121 mortes.

Períodos distintos

O ano de 2020 registrou duas dinâmicas na letalidade policial em São Paulo completamente diferentes: entre janeiro e maio, as mortes cresceram 26% (de 350 para 442) em comparação com 2019 e bateram o recorde da série histórica iniciada em 2001 para este período.

No entanto, quando o recorte pega os meses entre julho e dezembro, houve queda de 32% (de 495 para 338). De acordo com a PM, o número de mortes cometidas por policiais em serviço no segundo semestre de 2020 foi o menor dos últimos sete anos.

Empenho da PM é bom, mas números ainda são altos

Em entrevista à “Globo News”, Rafael Alcadipanido, professor da Fundação Getúlio Vargas e integrante do Fórum Brasileiro de Segurança, explica que a queda da letalidade é um fato que deve ser comemorado.

No entanto, para o especialista, a quantidade de mortes em confrontos policiais segue muito alta em São Paulo. “É muito bom que a PM tenha empenhado esforços para reduzir esse número de letalidade policial, mas pouquíssimas forças polícias do mundo civilizado possuem esses números”, relatou.

Para ele, é completamente inaceitável que haja duas pessoas mortas por dia no estado. “É um número ainda muito alto, e é importante que a gente se conscientize que a polícia tem de prender, a polícia não tem que matar”, diz o especialista.

Leia Também:

1 comentário
  1. José Lourenço Diz

    Não está um número ruim, mais precisaria pelo menos triplicar. Tá matando pouco né.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.