PM apreende cestas básicas que facção criminosa distribuiria para famílias carentes

Ainda segundo a corporação, o chefe da facção, um jovem de 20 anos, foi preso com R$ 4,6 mil em dinheiro divididos em diversos pacotes

2

A Polícia Militar (PM) prendeu cinco criminosos de uma facção com armas, drogas e cestas básicas que seriam distribuídas para famílias em situação de vulnerabilidade na cidade de Nova Xavantina, localizada no interior do Mato Grosso.

Leia também: Professora é presa com cocaína em livros infantis no interior de SP

De acordo com a PM, as prisões ocorreram a partir de informações levantadas pelo serviço de inteligência regional da entidade no estado. Ainda segundo a corporação, o chefe da facção, um jovem de 20 anos, foi preso junto com R$ 4,6 mil em dinheiro, valor que estava divididos em diversos pacotes.

Na hora que os agentes chegaram, estava sendo realizada uma reunião na casa do líder da organização para que houvesse a divisão igualitária de dinheiro, além das negociações e planejamentos de novas ações do grupo – os participantes do encontro também foram capturados.

Além da quantia, os policiais militares também prenderam porções de droga, um revólver calibre 38, uma espingarda, uma pistola artesanal, um rifle adulterado para calibre 22, 31 munições, dois veículos, um televisor, um aparelho de som, três telefones celulares, entre outros produtos.

PM
A PM prendeu cinco criminosos de uma facção com armas, drogas e cestas básicas que seriam distribuídas para famílias carentes de Nova Xavantina (MT). (Foto: reprodução/ PMMT)

No local das prisões os policiais apreenderam 20 cestas básicas que seriam distribuídas pela organização criminosa para pessoas carentes da região. A redação do Brasil123 entrou em contato com a PM do Mato Grosso a fim de descobrir o que a corporação iria fazer com as cestas básicas que seriam entregues para a comunidade.

Por e-mail, a entidade respondeu que todos os produtos apreendidos foram entregues para a delegacia de Polícia Judiciária Civil, que tomará a adoção das medidas legais e também o prosseguimento das investigações sobre a atuação e práticas criminosas dos presos.

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.