PF investiga lavagem de dinheiro do PCC; contas movimentaram R$ 700 milhões

As investigações apontaram que cerca de 50 postos de combustíveis foram usados para legalizar o dinheiro vindo do tráfico de drogas e beneficiar o PCC

2

A Polícia Federal (PF) deflagrou, nesta segunda-feira (03), a segunda fase de uma operação que investiga a prática de lavagem de dinheiro do Primeiro Comando da Capital (PCC), uma facção criminosa que atua dentro e fora de presídios de todo o país e até no exterior. Segundo a entidade, com base em dados do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), o esquema movimentou R$ 700 milhões nas contas dos investigados.

Tesoureiro desvia R$ 8 milhões de prefeitura no RS e perde tudo no mercado financeiro

Nesta segunda, a ação, intitulada Operação Tempestade, tentava cumprir cinco mandados de prisão, sendo quatro preventivos e um temporário, além de 22 mandados de busca e apreensão nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília.

Em nota, a PF relatou que as buscas estavam sendo feitas em residências, empresas e dois escritórios de advocacia. No entanto, a corporação não revelou quantos mandados foram cumpridos, de fato.

Além dessas ações, a Justiça também determinou o bloqueio de R$ 220 milhões e a interdição de atividade de um contador.

PCC usa postos de combustível

De acordo com a Polícia Federal, as investigações apontaram que cerca de 50 postos de uma rede de combustíveis foram usados para legalizar o dinheiro vindo do tráfico de drogas e beneficiar o PCC.

Para chegar até essas informações, a entidade contou com a delação premiada de Felipe Ramos Moraes, um piloto que transportou dois criminosos do PCC para uma emboscada, que acabou culminando na morte dos dois, em Fortaleza, em 2018.

Segundo a PF, a investigação apontou também um esquema de abertura de empresas fictícias, que eram utilizadas como “cortina de fumaça” para a realização de depósitos de valores em uma instituição financeira de “fachada”.

O papel da instituição financeira era providenciar os saques dos valores e permitir a posterior entrega, em espécie, a terceiros com indícios de envolvimento em atividades ilícitas.

Por fim, a PF informou que divulgará mais notícias sobre a operação ao decorrer do dia. Sendo assim, quando surgir qualquer novidade, o Brasil123 atualizará esta reportagem.

Leia também: PF prende traficante de Cartel de Medellín procurado pela Interpol em Duque de Caxias, no RJ

Leia Também:

2 Comentários
  1. […] PF investiga lavagem de dinheiro do PCC; contas movimentaram R$ 700 milhões […]

  2. […] Leia também: PF investiga lavagem de dinheiro do PCC; contas movimentaram R$ 700 milhões […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.