Pescadores encontram corpo de homem concretado dentro de tambor em MS

Dois homens acionaram a polícia depois de avistarem um galão de plástico azul com um corpo dentro, totalmente concretado

0

Pescadores encontraram um corpo dentro de um tambor na tarde de ontem, terça-feira (12), no córrego São João, em Ponta Porã (MS). De acordo com a Polícia Militar (PM), dois homens acionaram a polícia depois de avistarem um galão de plástico azul com um corpo dentro, totalmente concretado.

Leia também: Adolescente é encontrado morto dentro de freezer da casa da avó

Depois de serem chamados, os agentes da PM, juntamente com os guardas municipais da região, estiveram no local e acionaram a perícia técnica da Polícia Civil que encaminhou o cadáver para o Instituto Médico Legal (IML) para que o corpo seja reconhecido.

Pescadores encontram corpo de homem concretado dentro de tambor em MS
O corpo da vítima foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) para que seja reconhecido. (Foto: reprodução)

A cidade de Ponta Porã faz divisa com o Paraguai. Nesse sentido, revelou a PM, há informações de que várias pessoas estariam desparecidas dos dois lados da fronteira. Desse modo, a investigação deverá envolver tantos policiais brasileiros quanto paraguaios.

Também no MS

Outro fato registrado no MS foi o anúncio de que o pedreiro Cléber de Souza Carvalho, de 44 anos, que confessou ter matado 7 pessoas em Campo Grande, vai a júri popular. A decisão da justiça do estado foi publicada no Diário Oficial de terça (12).

O júri vai julgar o assassinato do comerciante José Leonel Ferreira Santos, de 61 anos, o último morto por Cléber de Souza. Na publicação, a justiça explicou que o pedreiro vai a julgamento por homicídio qualificado pelo motivo torpe, uso do meio cruel e do recurso que dificultou a defesa da vítima.

Além disso, ele também responde pelo crime de ocultação de cadáver. Na publicação, a justiça revelou também que a esposa de Cléber, acusada de envolvimento na morte de José Leonel, continuará presa.

O corpo de Jose Leonel foi encontrado em maio do ano passado. De acordo com a investigação, ele foi morto porque o acusado tinha o intuito de matá-lo para ficar com a sua casa.

Após o suspeito ser preso devido a esse crime, a polícia acabou descobrindo mais seis homicídios. A fim de colaborar com as investigações, Cléber levou a polícia até os locais onde havia enterrado e escondido os corpos das outras vítimas.

Leia Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.