Paulo Gustavo é homenageado em Missa: veja os momentos mais emocionantes!

A Missa de Sétimo Dia do ator ocorreu no Cristo Redentor, no Rio de Janeiro

1

Paulo Gustavo foi homenageado em Missa de Sétimo Dia, que ocorreu no Santuário do Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, na última terça-feira (11), transmitido ao vivo pelo canal Multishow. Didi Wagner ficou responsável pela abertura e já emocionou os internautas.

Mahmoud, primeiro eliminado do No Limite, opina: “Não ia durar muito”

Cerca de 30 pessoas, entre amigos e familiares, se reuniram para a celebração, que foi comandada pelo padre Omar, reitor do Santuário. O sacerdote alternou a condução da cerimônia com os religiosos João Damasceno e Jorjão. 

O viúvo de Paulo, Thales Bretas, estava ao lado da sogra, Dona Déa Lúcia, Ju Amaral, irmã do ator, além de Julio e Penha, respectivamente, pai e madrasta do comediante. Amigos famosos como Susana Garcia, Samatha Schmütz, Monica Martelli, Ingrid Guimarães e Angélica também estavam presentes na Missa.

Começo da cerimônia 

Com lágrimas nos olhos, Didi Wagner deu início a Missa de Sétimo Dia do ator, prestando homenagens as vítimas da Covid-19, em especial Paulo Gustavo. Ela era amiga do comediante e diz que nunca esquecerá de sua “militância afetiva”:

Hoje é mais um dia difícil. Não é uma cobertura jornalística, não é um show. Eu me sinto honrada de ter sido convidada para estar aqui como representante do canal Multishow e como amiga do Paulo Gustavo. Ainda está sendo muito difícil assimilar a partida de uma pessoa tão especial, com tantas coisas lindas que imaginamos que ainda iriam acontecer na sua vida.

Na sequência, a madrasta de Paulo, Penha, fez uma leitura inicial da missa, cedendo espaço para o pastor Omar, que fez a homilia. Com humor, ele relembrou as risadas e todo o amor que o comediante transmitia, pedindo que todos cuidassem de Dona Déa Lúcia, mãe de Paulo.

Regina Casé logo tomou o palco com uma exaltação de Nossa Senhora, com a oração de Ave Maria e Salve Rainha. Após o momento solene, Fábio Porchat elogiou o local da missa e relembrou a força do amigo:

O Paulo era uma potência e uma força, então nada mais pertinente do que estar do lado de uma figura com tanta força, como o Cristo.

A missa continuou, com as performances de “Hallelujah” e “Pretty hurts”, de Beyoncé e as falas dos padres João Damasceno e Jorjão, além de outros amigos, fora da vida pública.

Homenagem de Susana Garcia e Juliana Amaral

Susana Garcia, uma das melhores amigas de Paulo Gustavo e que, por ser médica, sempre o acompanhava no Hospital, também fez um tributo emocionante. Chorando, ela relembrou toda a luz e amor do amigo e afirmou:

Hoje não tem outro nome o que sentimos: é dor. Você era explosão de alegria, generosidade, inteligência. Você era o agora. Como conviver com esse enorme vazio? Você está em nós, você está dentro da gente. Seremos cada vez mais força, coragem otimismo e tudo aquilo que representa a vida.

Juliana Amaral, irmã de Paulo Gustavo, falou logo em seguida, recitando o texto de ‘A Morte Não é Nada’ e, muitas vezes pausando, por conta das lágrimas. Por fim, ela mandou um “eu te amo para o o irmão que, carinhosamente, chamava de ‘Tatau’.

Thales Bretas quer ver o marido em outros vidas

Uma das partes mais emocionantes da noite foi quando o viúvo de Paulo Gustavo, Thales Bretas, se pronunciou sobre o ator. Os dois foram casados por cinco anos e tem dois filhos, Gael e Romeu. Para homenagear o amado, ele compareceu à Missa com um terno de Paulo.

Emocionado, Thales diz que quer encontrar o marido em outras vidas:

O amor é transformação, e o nosso não só me evoluiu para sempre, como alcançou milhares de famílias. Tínhamos muitos sonhos juntos. Você me fez sentir o cara mais especial do planeta. Você enaltecia todas as pessoas que amava. Te amei demais, te amo e te amarei para sempre.

Para ele, a maior sorte foi viver anos tão lindos com Paulo, e promete: “Que sorte a minha de viver um amor tão lindo, verdadeiro e correspondido, mesmo que por tão pouco tempo. Tínhamos tantos planos pra tantos anos, para além dessa nossa encarnação. As duas maiores alegrias das nossas vidas, Gael e Romeu, que prometo cuidar pra sempre e transmitir tudo que aprendi com papai Paulo”.

Dona Déa Lúcia finaliza as homenagens 

A mãe de Paulo Gustavo deu a homenagem final para o filho, antes de cantar a música ‘Fascinação’ de Elis Regina. Dona Déa Lúcia conseguiu arrancar sorrisos dos presentes, mas não sem antes alertar para a seriedade da pandemia da Covid-19:

Eu não sou forte como todo mundo diz, a minha força está em Deus. Eu peço a Ele todo dia. Eu creio e aceito na partida do meu filho, mas peço que me Ele me ajude. Me dê forças no meu coração. Eu não sou forte, é a fé. Foram 54 dias de sofrimento, mas vocês me ajudaram. Um beijo no coração de cada um de vocês queria deixar um beijo pra cada um dos fãs que rezaram para que ele ficasse curado.

Déa Lúcia, antes de emendar a canção, explicou porquê escolheu Fascinação para homenagear o amado filho: “Se eu errar, vocês me ajudam porque está difícil. Mas vou cantar para o meu filho porque ele era fascinante.” Por fim, ela prestou homenagem a todos as vítimas da Covid-19 e garante que o filho está bem:

Ele se curou. Ele foi embora, ele curou totalmente. Ele está lá em cima olhando por nós.

Ao final da cerimônia, o Cristo Redentor ficou apagado, em homenagem às 423 mil vítimas da Covid-19 no Brasil.

 

 

Veja também: Juliette recebe críticas por ‘ignorar’ fãs e explica

 

Veja Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.