Paulistão em compasso de espera após avanço em conversa com MP

FPF e órgão público ainda traçam os últimos ajustes antes da liberação dos jogos

1

A volta do Campeonato Paulista, paralisado desde o dia 15 de março, parece estar um pouco mais perto da realidade.

Durante esta semana, na última quarta-feira (7), a FPF (Federação Paulista de Futebol) e o MP (Ministério Público) avançaram nas negociações sobre os protocolos mais rígidos para as partidas.

O órgão público exige que todos os membros da partida sejam testados uma hora antes do jogo, com os testes rápidos. Caso ao menos um esteja contaminado, a recomendação é de que o jogo seja cancelado.

Porém, nos bastidores, essa medida não agradou a FPF, que considera inviável, já que existe toda uma logística de transmissão e agendamento das partidas.

Ao menos, o MP já teria se mostrado mais flexível aos pedidos da entidade que comanda o futebol no estado. A FPF prometeu enrijecer os protocolos de segurança.

Se o Ministério Público permitir, caberá ao governo do estado de São Paulo permitir a volta dos jogos.

Hoje, o estado está na fase emergencial do Plano SP, desde o dia 11 de março, por conta do aumento dos casos de Covid-19.

Assim, os jogos de futebol foram proibidos em São Paulo e se iniciou uma queda de braço entre Governo e Federação.

A entidade ameaçou até entrar na Justiça para que os jogos fossem liberados.

Sem sucesso

Outra medida foi tentar levar o Paulistão para outros estados, o que também fracassou.

Apenas dois jogos foram realizados em Volta Redonda-RJ, quando o Corinthians venceu o Mirassol por 1 a 0, pela quinta rodada, e depois o Palmeiras empatou em 1 a 1 contra o São Bento, em jogo atrasado da terceira rodada.

O presidente da FPF, Reinaldo Carneiro Bastos, já disse que não abre mão de terminar o Paulistão dentro do prazo previsto, dia 23 de maio.

Os campeonatos das Séries A-2 e A-3 do Paulista também seguem paralisados, porém, com um calendário mais flexível.

Leia mais: Cruzeiro embala no Campeonato Mineiro com duas vitórias

Leia Também:

1 comentário
  1. […] Leia também: Paulistão em compasso de espera após avanço em conversa com MP […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.