Paula Fernandes nega ter exigido cama de casal em camarim: “Indignada”

A cantora rebateu a afirmação do assessor Gui Artístico, nesta sexta-feira (5)

0

Paula Fernandes se pronunciou no stories do Instagram, nesta sexta-feira (5), e negou que já teria exigido uma cama de casal em camarim. Em entrevista ao ‘IelCast’, Gui Artístico, ligado a contratantes de shows, revelou que a cantora teria ficado ‘queimada’ por conta de tantas exigências: “Paula ficou muito chata no mercado por conta de suas grandes exigências, inclusive cama de casal no camarim”.

“Sem mim, não existiria a Anitta”, afirma Naldo Benny

“O público não sabe o poder que tem… de empoderar, endeusar. Mas quando ele deu por si, cortou as pernas dela. Agora ela fala até com cachorro…. Fazia 30 shows por mês passou para 10…Saiu de um patamar de faturamento de R$ 4 milhões para R$100 mil”, revelou o produtor.

Por fim, ele ainda mandou a seguinte alfinetada: “Solicitar cama ficou fora do comum. Imagina você fazer um show no interior do Piauí, do Maranhão, onde as pessoas estão brigando para ter uma estrutura musical para ter um artista e você exigir uma cama”.

Paula Fernandes diz que é alvo de ‘fake news’

A artista de 37 anos diz, no entanto, que foi alvo de fake news: “Vocês sabem que meus últimos meses foram de muito trabalho”, começou ela. “Muita coisa boa acontecendo nessa retomada dos shows e da minha agenda. Justamente por isso resolvei dar uma pausa, uma semana de férias para descansar, viajar e repor as energias, já que tenho uma nova turnê em agosto”.

“Me deparei com uma nova fake news. Confesso que não sabia se ria ou ficava indignada com a notícia que eu havia exigido uma cama de casal no camarim. É possível? E olha que já li várias. Essa conseguiu me surpreender. Quem inventa está querendo ganhar 5 minutinhos de fama. Mas dessa vez foi diferente, senti que precisava falar”, continuou ela, frisando: “É extremamente preocupante. Eu acho que nós precisamos olhar cada notícia com mais carinho. Não sabemos a consequência disso”.

Por fim, ela pede que a imprensa tenha mais responsabilidade ao divulgar esse tipo de notícia: “Vira mexe alguém está grávida, Larissa Manoela, Paolla Oliveira, a lista de mulheres é vasta. É revoltante. A gente precisa ser respeitada e ouvida. Minha resposta é para todos os que veiculam fake news sem imaginar que do outro lado existe uma pessoa, uma vida e uma carreira. Basta!”.

 

Veja também: Causa de morte de Jô Soares não será revelada, afirma família

Avalie o Artigo:
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.