Patrícia Poeta é detonada na web após criticar vandalismo em protestos contra racismo

A apresentadora do É de Casa está sendo massacrada pelos internautas

0

Patrícia Poeta foi detonada na web neste sábado, dia 21, após falas polêmicas no É de Casa sobre o recente protesto antirracista contra o Carrefour.

Patrícia Poeta faz linda homenagem no aniversário de seu filho ao completar 18 anos: que gato, completa uma internauta

Como já contamos aqui no Brasil 123, a morte de João Alberto de Freitas, de 40 anos, espancado até a morte no Carrefour de Porto Alegre causou inúmeras revoltas.

Em específico, manifestantes botaram fogo no Carrefour da Avenida Pamplona, localizada perto da Avenida Paulista, em São Paulo.

Diante desse ato de protesto, que contou com atiramento de pedras em policiais, Patrícia Poeta diz que os “vândalos” esvaziaram a causa:

A gente quer união, cada vez mais. Vi os protestos democráticos, e vivemos em um país democrático, os protestos são muito bem-vindos. Mas a gente não pode deixar vândalos se infiltrarem nestes protestos dignos e democráticos para esvaziarem a causa.

Ela deixa claro, por fim, que o mais importante é a união:

As pessoas que estavam protestando democraticamente acabaram saindo, porque vândalos se infiltraram e começaram a atirar pedras em policiais brancos e negros. Acho que a gente tem que falar, mostrar, denunciar, mas não deixar que isso vire uma guerra. O que a gente quer é união.

Thelma Assis, ganhadora do BBB20, e Manoel Soares que apresentavam o É de Casa, no entanto, disseram que era compreensível devido à dor dos manifestantes sobre o racismo.

Veja a reação da web

As falas de Patrícia Poeta, no entanto, não desceram nada bem com os internautas que criticaram e muito a apresentadora.

Muitos apontaram que esse pensamento era “retrógado”, já que um protesto pacífico não garante os direitos de ninguém.

Já outros cismaram com sua frase “não vamos deixar que isso vire uma guerra” e apontaram que a segregação social já existe há séculos no Brasil e no mundo.

Por fim, usaram até o exemplo de outras revoluções, afirmando que não existe mudança sem uma atitude “enérgica”.

Veja, abaixo!

 

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.