Passo a passo para solicitar o seguro-desemprego

2

O seguro-desemprego é um benefício social que tem como objetivo ajudar financeiramente e por período temporário o trabalhador que perdeu o emprego, isso na hipótese de dispensa sem justa causa. Confira abaixo um passo a passo para solicitar o seguro-desemprego!

Em tempos de pandemia do novo coronavírus, os números de solicitação do seguro-desemprego não estão acompanhando os números de demissões. De acordo com dados oficiais, apenas 7,2 milhões de pessoas quiseram solicitar o seguro-desemprego entre fevereiro de 2020 e fevereiro de 2021, sendo que no mesmo período ocorreram 16,4 milhões de demissões.

Importante ressaltar que para solicitar o seguro-desemprego é preciso cumprir alguns pré-requisitos, como

  • ter sido demitido sem justa causa;
  • não possuir renda própria;
  • não receber benefício de prestação continuada, exceto auxílio-acidente, auxílio suplementar e abono de permanência;
  • no caso de 1ª solicitação do seguro, ter recebido salário por, no mínimo, 12 meses, nos últimos 18 meses anteriores a dispensa. No caso de 2ª solicitação, ter recebido salário por, no mínimo, 9 meses, nos últimos 12 meses anteriores a dispensa. Nas demais solicitações, ter recebido salário por 6 meses.

Passo a passo para solicitar o seguro-desemprego

Para solicitar o seguro-desemprego o trabalhador poderá entrar no site do Ministério da Economia ou ligar para o telefone 158. É preciso ter em mãos o número do CPF e a guia do seguro-desemprego (que é entregue pelo empregador, no momento de assinatura do Termo de Rescisão do Contrato de Trabalho – TRCT).

É preciso fazer um cadastro no site do Ministério da Economia. Caso já possua, entre com o login e senha normalmente. Então, você será direcionado para outra página e deverá clicar em “seguro-desemprego”. Após, precisará digitar o número de requerimento do seguro que consta na guia que foi entregue pelo empregador.

Em sequência, será preciso confirmar algumas informações pessoais para solicitar o seguro-desemprego. O sistema fará a checagem dos documentos e responderá na hora se o solicitante tem direito ou não ao benefício. É possível ver, também, quantas parcelas serão pagas e o valor das mesmas, que podem variar de acordo com o histórico do trabalhador.

Leia também:
– STF manda governo inserir 12,7 mil inscritos no Bolsa Família
– Pagamentos do auxílio do Bolsa Família começarão nesta sexta

 

Veja Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.