Pandemia deve afetar salário dos atuais estudantes no futuro, prevê estudo

De acordo com dados cruzados dos governos estaduais e análises da FGV o salário desses estudantes vai ser menor em um futuro próximo

0

Por quanto tempo vai durar a pandemia? Essa é uma pergunta que ainda está sem resposta até hoje. Mas se sabe que mesmo depois da vacina, os efeitos deste momento vão durar. Um desses efeitos vai ser no salário dos atuais estudantes no futuro.

É que de acordo com estimativas oficiais, cada ano perdido na escola influencia no salário dos trabalhadores. Não é, logicamente, uma regra. Mas é uma média geral. Cada ano de ensino aumenta 15% o valor do salário no trabalho do estudante no futuro.

Além disso, também em média, cada ano na escola faz aumentar em 8% as chances de se conseguir um emprego formal. Ou seja, aquele emprego em que existe uma assinatura na carteira de trabalho.

Dessa forma, espera-se que a pandemia do novo coronavírus acabe influenciando muito no futuro desses jovens que estão sem estudar hoje. E o pior: essa influência vai ser com muita desigualdade. É que os jovens mais pobres estão estudando menos neste momento.

De acordo com dados do Governo do Estado do Pará, cerca de 62,6% dos jovens entre 16 e 17 anos não estão recebendo tarefas para estudar em casa neste momento. Em Santa Catarina, essa taxa é de 2,5%. Ou seja, há uma disparidade regional/social muito forte nessa questão.

Salário no futuro

A situação melhora um pouco quando se fala da situação do ensino fundamental. É portanto onde está a base da educação nacional. Por esse prisma, o Pará tem 45,3% de estudantes que não estão recebendo as tarefas em casa. Mas apesar de ser menor, esse número ainda é alto.

Especialistas da Fundação Getúlio Vargas (FGV) afirmam que a falta de internet não seria um motivo para explicar essa situação. Isso porque a taxa de alunos que não possuem conexão é bem mais baixa do que a taxa de alunos que não estão recebendo essas atividades.

Esses especialistas também criticam a atuação do Governo Federal neste sentido. Eles afirmam que o Governo poderia criar um plano de urgência nacional para a educação. Mas talvez agora seja um pouco tarde. A pandemia que afeta o presente, também pode acabar afetando o futuro.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.