Pacheco dá prazo para apresentação do novo Bolsa Família

De acordo com o Presidente do Senado, o Congresso tem que correr agora para apresentar o novo Bolsa Família dentro do prazo

1

O Governo ainda não pagou o novo Auxílio Emergencial. Mas o Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG) já está preparando o Congresso Nacional para pensar no novo Bolsa Família. Ele deu até um prazo para essa apresentação.

Em uma palestra na Associação Comercial de São Paulo, nesta sexta-feira (26), ele disse que os parlamentares têm quatro meses para fazer isso. Então quatro meses é o prazo final para montar todo esse novo projeto.

Mas por que quatro meses? De acordo com o Governo Federal, esse é o tempo que o Planalto vai ter para pagar o novo Auxílio Emergencial. Aliás, esse é o tempo de duração da própria Medida Provisória (MP) do Auxílio.

Então o Governo vai pagar o novo Auxílio durante os meses de abril, maio, junho e julho. Ao final desse prazo, a ideia é que o Governo já tenha o novo programa pronto. Então os pagamentos do novo programa já começariam em agosto.

Então fica claro que a ideia aqui é não deixar um espaço entre o fim o Auxílio Emergencial e o começo do novo Bolsa Família. Isso porque mais pessoas poderiam ficar sem renda justamente neste espaço de tempo. E isso independente da situação da pandemia em agosto.

Novo Bolsa Família

Mas vale lembrar que nem todo mundo que vai receber o novo Auxílio, vai receber também o novo Bolsa Família. Aliás, apenas uma pequena parcela dos que vão receber o auxílio irão migrar para o novo Bolsa Família.

Diferente do auxílio, o Bolsa Família é um programa permanente que faz pagamentos de maneira mensal. Pouco se sabe sobre essa nova versão do programa. Mas sabe-se que mais pessoas irão receber e o valor também será mais alto do que o normal.

Leia Mais: Caixa libera nova parcela do Bolsa Família nesta data; veja calendário completo

Veja Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.