Operação investiga grupo da PM suspeito de corrupção

Os policiais militares foram denunciados por corrupção passiva e os outros três civis por corrupção ativa

1

Um grupo com quatro policiais da Polícia Militar (PM) foi alvo de mandados de busca e apreensão por suspeitas de corrupção. A Operação foi realizada nesta sexta-feira (18) pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) e pela Corregedoria Geral da Polícia Militar.

Leia também: PF cumpre mandados de busca e prisão em operação contra fraudes em licitações

De acordo com as informações, os policiais e também outras três pessoas, foram denunciados a partir de provas obtidas na operação “Desvio de Rota”, realizada na última terça-feira (15) contra uma organização criminosa especializada na comercialização e transporte irregular de combustível.

Segundo o MP-RJ, são alvos da ação os PMs:

  • Alexandre de Souza Pereira;
  • Éder Vieira Severino;
  • Erasmo dos Santos Brandão
  • Tarcísio Eduardo de Paiva.

Além deles, também são alvo da operação Raul Sibaldo Ribeiro, mais conhecido como o “Cão”, Wellinton Gama Viana, o “Peixe” e, por fim, Adalberto Queiroz.

Operação investiga suposto crime de 2019

De acordo com o que apontam as investigações das autoridades, em dezembro do ano passado, Adalberto Queiroz e Wellinton Gama estavam em um caminhão carregado de combustível.

Na ocasião, eles foram abordados pelos agentes investigados, que constataram irregularidades na nota fiscal da mercadoria e iriam efetuar a prisão em flagrante e a apreensão da carga.

No entanto, para se safar da apreensão e uma possível prisão, os homens teriam oferecido cerca de R$ 5 mil aos policiais militares para que a prisão em flagrante não fosse efeituada, valor aceito pelos agentes.

Agora, os policiais militares foram denunciados por corrupção passiva, enquanto os outros três civis responderão por corrupção ativa.

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.