OMS alerta que Brasil deve levar aumento dos casos e mortes por Covid-19 a sério

"Se o Brasil não for sério, continuará a afetar toda a vizinhança lá e além. Não é só sobre o Brasil", disse o diretor-geral da OMS

2

Tedros Ghebreyesus, diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), alertou que o Brasil precisa levar a sério os seguidos recordes de casos e mortes decorrentes da Covid-19 nas últimas semanas. De acordo com Tedros, o “Brasil vive uma tragédia”, e o aumento dos casos de Covid-19 no país pode impactar toda a América Latina. “Se o Brasil não for sério, continuará a afetar toda a vizinhança lá e além. Não é só sobre o Brasil”, disse o diretor-geral.

Leia também: Os números da Covid-19 nesta sexta-feira 

A fala de Tedros vem uma semana depois de ele ir à público e relatar que a situação no Brasil é muito preocupante. “As medidas de saúde pública que o Brasil teria que adotar deveriam ser agressivas — alinhadas com a distribuição de vacinas”, disse.

“Quando vimos muitas tendências de queda, em muitos países, nas últimas seis semanas, a situação no Brasil havia piorado ou atingido um platô. Mas, é claro, com uma tendência maior de aumento. Eu acredito que o Brasil tem que levar isso muito, muito a sério”, reafirmou nesta sexta.

De acordo com ele, sem fazer coisas para impactar a transmissão ou suprimir o vírus, a tão esperada tendência de queda não será vista no Brasil nas próximas semanas.

Isolamento social ainda é primordial

Durante a coletiva da OMS, o diretor de emergências da OMS, Michael Ryan, disse que não é hora de relaxar, fazendo alusão as restrições e ao afastamento social, tão recomendado pelas autoridades da saúde.

“Houve um aumento nacional no Brasil. E isso é de norte a sul. As medidas de saúde pública, sociais e comportamentais param todas essas cepas e variantes. Agora não é a hora de o Brasil ou qualquer outro país relaxar”, salientou Michael Ryan.

Mesmo com vacinas, é preciso ter foco

Ainda de acordo com Michael Ryan, a distribuição da vacina é essencial, mas não pode ser vista como uma brecha para que as pessoas percam o foco no combate à pandemia da Covid-19.

“Se eu penso que receberei a vacina nas próximas semanas, talvez eu não seja mais cuidadoso. Talvez eu acredite que já superei. Você não precisa que muitas pessoas comecem a pensar isso para dar uma chance ao vírus de se espalhar. Vimos isso na Europa até o Natal”, exemplificou.

“Mudanças pequenas num grande número de pessoas podem levar a uma grande mudança na epidemiologia deste vírus. Acho que já aprendemos isso a esta altura”, finalizou o diretor de emergências da OMS.

Covid-19 no Brasil 

Segundo os dados consolidados do consórcio de veículos de imprensa, o Brasil registrou 1.760 mortes decorrentes da Covid-19 nas últimas 24 horas. Sendo assim, agora, ao todo, o país acumula 262.948 óbitos devido ao vírus.

Analisando os dados dos dois dias anteriores, percebe-se que o país teve uma ligeira queda em relação aos recordes batidos na terça e quarta-feira. Mesmo assim, a tendência continua sendo de alta. (arte/ Brasil123)
Dados consolidados do consórcio de veículos de imprensa mostram o panorama da Covid-19 no Brasil neste 5 de março de 2021. (Arte/ Brasil 123)

 

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Instagram para acompanhar todas as notícias!

Leia Também:

2 Comentários
  1. […] Leia também: OMS alerta que Brasil deve levar aumento dos casos e mortes por Covid-19 a sério […]

  2. […] No começo do mês, o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom, chegou a dizer que a situação no Brasil era “preocupante” em relação ao número de casos e de mortes. Na ocasião, ele declarou que, “começando pelo governo, todos os interlocutores devem agir de forma séria”. […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.