O setor de turismo sofre forte queda de 33,6% em seu faturamento neste ano

O levantamento, realizado pela Fecomercio-SP através de dados divulgados pelo IBGE, são referentes aos oito primeiros meses de 2020

1

O faturamento do setor de turismo apresentou forte retração de 33,6% nos oito primeiros meses do ano. A queda é relativa ao mesmo período de 2019. A saber, a arrecadação acumulada nos oito primeiros meses do ano atingiu a marca de R$ 70,4 bilhões. A Fecomercio-SP divulgou o levantamento nesta quarta-feira, dia 21. A entidade se baseou nos dados disponibilizados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

De acordo com as informações publicadas, a queda nas viagens aéreas puxou o turismo no Brasil para baixo. No período pesquisado, a retração no segmento chegou à expressiva marca de 68,8%. Além disso, a diminuição de 43,2% nos serviços de hospedagem e alimentação contribuiu para a variação negativa. Por fim, atividades recreativas, culturais e esportivas também tiveram uma queda acentuada, de 33,3%. Dessa forma, ajudaram a fortalecer o declínio no faturamento do turismo de janeiro a agosto. 

A pandemia da Covid-19 provocou fortes impactos no setor. Em suma, o turismo brasileiro sofreu com as medidas restritivas.

 

Os próximos meses devem ser de otimismo para o turismo 

Fecomercio-SP acredita que o setor de turismo tem motivos para manter o otimismo nos próximos meses, apesar do resultado negativo até agosto. “Além da saída gradativa do isolamento, como se viu nos feriados nacionais de setembro e outubro, muitas operadoras de turismo brasileiras já têm pacotes fechados para o primeiro semestre de 2021”, explicou a entidade. 

Por fim, a Fecomercio-SP afirmou que os empresários do setor devem ser transparentes com os clientes. Eles devem informar as operações dos restaurantes, comércio e serviços, bem como a estrutura médica disponibilizada em cada destino. Ao mesmo tempo, as condições das viagens também devem ser claras.

LEIA MAIS

Oferta de vagas temporárias para o natal deve ser a menor em cinco anos, diz CNC

Arrecadação de impostos é a maior para o mês de setembro desde 2014

1 comentário
  1. […] Veja também: O setor de turismo sofre forte queda de 33,6% em seu faturamento neste ano […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.