O problema da Corrupção no Brasil

Pesquisas demonstram que a corrupção é um grave problema no país e deve ser combatida

1

A corrupção é um problema no Brasil. O custo médio anual estimado da corrupção no país é de pelo menos 1,38% do PIB que não chegam ao seu destino. Nesse sentido, os recursos desviados por atos de corrupção, se aplicados no país, elevariam em 47% a quantidade de alunos matriculados na rede pública do ensino básico, bem como poderiam aumentar o total de domicílios com acesso a esgoto em 103,8%, além de acrescer a quantidade de leitos em 89%.

Mas nem sempre o fenômeno foi encarado como problema, posto que durante muito tempo a corrupção era considerada como um facilitador da economia, cuja existência era benéfica, havendo um ou outro economista que observava a corrupção como possível causa de alguns prejuízos para a eficácia econômica.

Na última década do século XX, o debate sobre corrupção aumentou e ganhou densidade (SPECK, 2000) e atualmente há praticamente um consenso na população brasileira de que a corrupção é, de fato, um problema (BIGNOTTO; AVRITZER, FILGUEIRAS, 2011).

Atualmente, considera-se, inclusive, que a corrupção é uma desfuncionalidade que pode gerar instabilidade no plano político e econômico (FILGUEIRAS, 2009).

Em 2009, por exemplo, 73% da população considerava a corrupção como problema gravíssimo e 24% a julgavam como grave (BIGNOTTO; AVRITZER, FILGUEIRAS, 2011).

Este diagnóstico, desde então, ganhou volume, especialmente com o advento da Operação Lava Jato, extensa exposição midiática de escândalos políticos na segunda década do século XXI e agenda anticorrupção (BAPTISTA, 2017).

Prova disto é que, no último Barômetro da Corrupção, pesquisa realizada pela Transparência Internacional em 2019, foi constatado que 90% dos brasileiros – contra 73% em 2009 –acredita que a corrupção é um grande problema no país.

Ademais, de acordo com o Índice de Percepção da Corrupção (IPC), realizado pela Transparência Internacional, o Brasil decresceu nas posições desde 2012, decaindo da 96ª para a 105ª posição em 2018, entre os 180 países avaliados.

Já no Índice de Percepção da Corrupção realizado em 2019, o país novamente piorou sua posição, descendo para a 106ª posição, de forma que, segundo o relatório, a corrupção ainda é um dos maiores impedimentos do desenvolvimento econômico e social brasileiro, com a pior nota desde 2012. Após as eleições de 2018, segundo o documento, que foram marcadas por uma agenda anticorrupção, o Brasil tem experienciado uma série de contratempos sociais e institucionais para o combate à corrupção.

Infere-se que a piora no índice demonstra resposta relacionada à extensa divulgação dos escândalos recentes envolvendo casos de corrupção, ainda mais diante da prisão de políticos de atuação pública significativa para o país, o que, de fato, aumenta a percepção da corrupção (ABRAMO, 2005).

Todavia, tendo em vista que é difícil mensurar a corrupção, não há como avaliar a quantidade efetiva de corrupção em um país, ainda mais porque esses crimes têm a natureza de serem encobertos e não-visíveis, de modo que só se sabe daqueles que foram, de fato, desvendados pelos órgãos de investigação competentes para tanto (ABRAMO, 2005).

Apesar da existência de extensa divulgação de escândalos, independentemente da divulgação ou não dos escândalos políticos pela mídia, é inegável que a corrupção tem se tornado um dos grandes desafios para a administração pública, visto que envolve o desvio de quantias robustas, e que poderiam ter sido destinadas a programas de incentivo ou à implementação de políticas públicas.

 

 

Referências Bibliográficas:

ABRAMO, Claudio Weber. 2005. Percepções pantanosas: A dificuldade de medir a
corrupção. Novos Estudos CEBRAP. N. 73. P. 33-37.

AVRITZER, Leonardo; FILGUEIRAS, Fernando (org). Corrupção e sistema político no Brasil. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira. 2011. 1ª ed.

FILGUEIRAS, Fernando. A corrupção na política – perspectivas teóricas e metodológicas. 2009. Campinas: Opinião pública. Vol. 15. N. 2.

SPECK, Bruno Wilhelm. Mensurando a corrupção: uma revisão de dados provenientes de pesquisas empíricas. Cadernos Adenauer 10: os custos da corrupção. São Paulo: Fundação Konrad Adenauer. 2000.

Avalie o Artigo:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.