O papel da vitamina D na prevenção da Covid-19

Novos estudos sugerem benefícios da vitamina D na prevenção da Covid-19. Contudo, é imprescindível o acompanhamento médico durante qualquer tipo de suplementação

3

Desde o início da pandemia causada pelo novo coronavírus, que os cientistas se perguntam se existe alguma relação entre os níveis séricos de vitamina D e a gravidade da Covid-19. Um estudo realizado por pesquisadores europeus revelou evidências de que há uma associação entre os níveis baixos da vitamina, tanto com a suscetibilidade de infecção quanto com o prognóstico da doença.

A vitamina D tem sido alvo, nos últimos anos, de um número cada vez maior de pesquisas. Com isso, já foi demonstrado que ela possui inúmeras funções no organismo. Seus receptores são expressos em órgãos como o cérebro, coração, intestino, pele, gônadas, próstata, mamas e células imunológicas, bem como nos ossos, rins e paratireoides. Essa variedade de órgão que expressa receptores para a vitamina, comprova sua enorme importância para o equilíbrio das funções do corpo.

Estudos recentes relacionam a deficiência de vitamina D com diversas doenças autoimunes, tais como diabetes mellitus, esclerose múltipla, lúpus eritematoso sistêmico e artrite reumatóide. Além disso, alguns estudos atuais relacionaram os baixos níveis de vitamina D com a maior chance de infecção por Covid-19, assim como a um pior prognóstico da doença.

A grande explicação para tal associação é o fato de que a vitamina D parece interagir de alguma forma com o sistema imunológico, promovendo algum tipo de interferência na regulação das células de defesa. Além disso, pode interferir na produção de algumas citocinas, que são moduladores da resposta imune.

Certamente, muitos estudos ainda precisam ser desenvolvidos para que todas essas hipóteses de prevenção e cura pela vitamina D sejam comprovadas.

Saiba onde a vitamina D é encontrada

O colecalciferol, mais conhecido como vitamina D, na verdade nem é uma vitamina, mas sim um hormônio da classe dos esteroides. A principal função conhecida desse hormônio, é sua atuação no equilíbrio do cálcio, formação e reabsorção óssea, por meio da interação com as paratireoides, os rins e os intestinos.

A principal fonte vitamina D é a endógena, ou seja, a produzida pelo próprio corpo, por meio dos tecidos cutâneos. Para isso, é necessário que haja a exposição à radiação ultravioleta. Uma outra fonte, mas bem menos eficaz, é a dieta, a qual é responsável por cerca de apenas 20% das necessidades do organismo. Entretanto, a dieta assume um papel importante para os idosos e indivíduos que habitam locais onde a luz solar é menor ou o inverno mais rigoroso.

O papel da vitamina D na prevenção da Covid-19

Alguns estudos observacionais e ensaios clínicos viram que, por vários mecanismos, a vitamina D pode reduzir o risco de infecção por Covid-19. Uma evidência que apoia essa teoria, segundo um artigo publicado no New England Journal of Medicine, é que o maior surto ocorreu no inverno, época em que as concentrações de vitamina D são menores. Além disso, o mesmo artigo relata, ainda, que a letalidade da Covid-19 é maior em pessoas com comorbidades e idosos, ambos os grupos possuem menores taxas de vitamina D.

Mesmo diante dessas hipóteses, não é recomendado que a pessoa faça suplementação por conta própria, lembrando que a automedicação, mesmo que envolva apenas suplementos, pode ser prejudicial à saúde. Por isso, consulte sempre um médico antes de tomar qualquer iniciativa, já que exames rotineiros são necessários para avaliar a função de alguns órgãos, enquanto se realiza qualquer tipo de suplementação.

Leia Também:

3 Comentários
  1. […] Leia também: O papel da vitamina D na prevenção da Covid-19 […]

  2. […] C, os cientistas também vêm ressaltando a importância de se manter os níveis adequados de vitamina D. Nesse sentido, um estudo recente, realizado na Europa, mostrou evidências de que os baixos […]

  3. […] como vitamina do sol, foi indicada, mas afinal, ela diminui o risco de um caso grave? Ou pode até prevenir a infecção pelo coronavírus? A Sociedade Alemã de Nutrição (DGE) falou sobre o assunto e analisou os estudos disponíveis. […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.