Número de passageiros em voos domésticos despenca 52,5% em 2020

Levantamento da Anac aponta pandemia como responsável pela queda

1

A quantidade de passageiros que voaram pelo país afundou 52,5% em 2020, na comparação com o ano anterior. De acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), 45,1 milhões de passageiros fizeram algum voo nacional no ano passado. Esse número ficou muito abaixo dos 95,1 milhões de passageiros transportados por alguma empresa aérea em 2019. A Anac, responsável pelo levantamento, divulgou as informações nesta quarta-feira (20). 

De acordo com a Anac, a pandemia da Covid-19, que impacta as economias globais há quase um ano, figurou como a principal responsável por esse resultado. As medidas de isolamento adotadas por diversos governos estaduais reduziram as viagens dentro do país. Além disso, determinações sobre ter menos passageiros nas aeronaves limitaram a demanda. E os segmentos de hotelaria, buffet, hospedagem e agências de viagens foram alguns dos mais atingidos no ano passado.

Vale ressaltar que a queda foi surpreendente em abril, com uma retração de 93,1% em relação ao mesmo período de 2019. Aliás, nenhum mês, a partir de abril, conseguiu superar o patamar alcançado em março de 2020, início da pandemia e da queda do mercado aéreo doméstico. Em comparação, março registrou 6,2 milhões de passageiros em voos domésticos, enquanto abril teve apenas 439 mil, ou seja, o número foi 14 vezes menor.

Como as viagens estavam sendo desmotivadas, o governo federal editou medida provisória (MP) que permitia o reembolso integral do valor das passagens aéreas. Essa decisão, que está em vigor desde o ano passado, foi prorrogada para o dia 31 de outubro deste ano, visto que a pandemia continua avançando no país. Dessa forma, as empresas aéreas sofreram ainda mais impacto econômico, com diversos passageiros realizando o cancelamento de suas viagens.

 

Números do mercado internacional também afundam

A pandemia da Covid-19 gerou muitos impactos nas atividades econômicas em todo o mundo. E a aviação foi um dos segmentos que mais sofreu impacto. O fechamento de algumas fronteiras e a redução da oferta de voos contribuiu para resultados muito negativos no setor. Em 2020, por exemplo, a demanda de passageiros pagos transportados internacionalmente caiu 72%. Esse número equivale a 6,75 milhões de passageiros. 

Por fim, a Anac afirma que o levantamento aponta para uma recuperação do setor no segundo semestre de 2020, apesar de estarem menores que o número registrado antes da pandemia. Em suma, houve queda de 29,5% na demanda por voos em dezembro do ano passado, enquanto a oferta de assentos caiu 27,6%, ambos em relação a dezembro de 2019.

 

LEIA MAIS

Inter, Itaú e Caixa lideram ranking de reclamações de bancos, diz BC

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.