Número de desocupados chegou a 12,2 milhões

Número de desocupados foi divulgado hoje (31) pelo IBGE; 28,3 milhões de pessoas estão fora da força de trabalho, mas não procuraram ocupação

0

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou hoje (31) que o número de desocupados chegou a 12,2 milhões na segunda semana de julho. Na primeira semana do mês, o número de desocupados era de 11,5 milhões. Dessa forma, o desemprego subiu para 13,1%, contra os 12,3% na semana anterior.

Já a população fora da força de trabalho ficou estaticamente estável, passando de 76,8 milhões para 76,9 milhões de pessoas. De acordo com o IBGE, as pessoas fora da força de trabalho são aquelas que não estão trabalhando, nem procurando trabalho. Neste grupo, 28,3 milhões disseram que gostariam de trabalhar, mas 19,2 milhões não buscaram recolocação devido à pandemia ou por falta de trabalho próximo de suas moradias.

Por outro lado, a taxa de trabalhadores na informalidade ficou em 34,0%, chegando a 27,6 milhões de pessoas. Em maio, esse contingente era de 29,9 milhões. Entre os informais estão os empregados do setor privado sem carteira; trabalhadores domésticos sem carteira; empregadores que não contribuem para o INSS; trabalhadores por conta própria que não contribuem para o INSS; e trabalhadores não remunerados em ajuda a morador do domicílio ou parente.

Houve queda, ainda, no número de pessoas ocupadas que trabalhavam de forma remota. Esse contingente passou de 8,9 milhões na primeira semana de julho para 8,2 milhões na segunda semana do mês. Com isso, cerca de 700 mil pessoas podem ter retornado ao trabalho presencial com a flexibilização das medidas de distanciamento social.

Fique por dentro de todas as notícias sobre Economia aqui no Brasil123.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.