Nos pênaltis, Palmeiras perde título da Recopa

Verdão havia perdido por 2 a 1 no tempo normal e depois empatou na prorrogação

2

Em jogo decidido nos pênaltis, o Palmeiras perdeu o título da Recopa Sul-Americana depois de levar  2 a 1 do Defensa y Justicia, da Argentina, no jogo de volta das finais, nesta quarta-feira (14), no estádio Mané Garrincha, em Brasília e faturou o inédito título.

Na prorrogação, não houve gols. Mas teve dois times esgotados fisicamente, principalmente o Verdão, pela maratona de jogos. Nas penalidades, os argentinos fizeram 4 a 3.

No jogo de ida, o Palmeiras havia vencido por 2 a 1, em Buenos Aires, na semana passada.

O jogo

Precisando da vitória, o time argentino partiu para cima no início da partida, tentando pressionar e fazer o primeiro gol logo.

Aos 14min, Pizzini pegou um rebote do goleiro Weverton e chutou por cima do gol, com muito perigo, assustando o time brasileiro.

Mas o Palmeiras começou a se soltar e, aos 20min conseguiu um pênalti. Na cobrança, Raphael Veiga mandou rasteiro, forte, com classe, fazendo 1 a 0.

O Verdão, porém, não conseguiu sustentar a vantagem por muito tempo. Aos 30min, em boa jogada ofensiva, o time argentino foi buscar o empate com Brian Romero, deixando a final totalmente indefinida, mas ainda favorável ao time brasileiro.

O jogo foi ficando tenso. Aos 36min, Weverton fez duas grandes defesas. Primeiro, em chute de Brian Romero e, na sobra, de Benítez.

No final, o primeiro tempo acabou empatado, placar que naquele momento dava o título ao Verdão.

Depois do intervalo, o Palmeiras arriscou primeiro, com Rony, logo aos 3min, com o goleiro do time argentino defendendo, sem muito perigo.

O jogo estava equilibrado, mas aos 22min o lateral uruguaio Matias Viña foi expulso, com auxílio do árbitro de vídeo, por acertar um chute em Meza, do Defensa.

Assim, o Verdão ficaria com um a menos e ainda faltando quase meia hora de jogo. Drama em Brasília.

Os argentinos tentaram se aproveitar da vantagem numérica e foram para cima, em busca do segundo gol.

Aos 47min, Benítez acertou um chute forte, marcando o segundo gol e levando o jogo para a prorrogação.

No tempo extra, Rony sofreu pênalti aos 5min, em marcação confirmada apenas pelo árbitro de vídeo.

Antes da cobrança, um bate-boca nos dois bancos de reserva quase virou briga. Em seguida, Braian Romero foi expulso e foi para o vestiário tentando agredir alguém do Palmeiras.

E, na cobrança do pênalti, Gustavo Gómez bateu muito mal e o goleiro defendeu com facilidade.

Depois, pouca coisa aconteceu no tempo extra, onde o cansaço físico foi o maior adversário das duas equipes.

Leia também: Liga dos Campeões: Real Madrid segura o Liverpool e avança à semifinal

Leia Também:

2 Comentários
  1. […] Leia também: Nos pênaltis, Palmeiras perde título da Recopa […]

  2. […] visita o Defensa y Justicia, na Argentina, justamente o carrasco da equipe brasileira nas finais da Recopa Sul-Americana no início do […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.