Nego do Borel: buscas são realizadas em Itacuruçá, no Rio

Não há registro oficial do paradeiro.

0
Nego do Borel é visto em Itacuruçá
Reprodução: Instagram

Novas informações podem indicar o paradeiro de Nego do Borel: buscas são realizadas em Itacuruçá, na Costa Verde fluminense, após relatos de testemunhas que reconheceram o artista. De acordo com as pessoas, o ex-A Fazenda, que está desaparecido desde segunda-feira (4), estava ‘visivelmente abalado’. Mesmo que não haja um registro oficial, as equipes já foram enviadas ao local.

Nego do Borel: buscas são realizadas em Itacuruçá

As informações do possível paradeiro foram dadas pela colunista Fábia Oliveira, do Jornal O Dia. De acordo com uma fonte próxima, o cantor foi visto no distrito do município de Mangaratiba, no Rio de Janeiro. O cantor estaria com uma lancha e na presença apenas de um marinheiro. A pessoa ainda afirma que ele estava visivelmente triste.

De acordo com o delegado Luiz Mauricio Armond ao site G1, as buscas já estão sendo realizadas no mar e em pousadas próximas, mas as chances de Nego do Borel estar navegando são mínimas, por conta do mar agitado. “Minha equipe está em Itacuruçá, mas está sem condições de navegação. Então, no mar, dificilmente (ele) vai estar. As marinas estão avaliadas, e não está tendo embarcação na região”, relata ao site.

Desabafos

Após ser expulso de A Fazenda sob a acusação de estupro de vulnerável, o cantor publicou diversos desabafos, onde apontava estar sendo vítima de uma injustiça. “Saí de um reality que eu fiz amizade. Eu estava feliz. Mais uma coisa que eu perdi. Eu não sei mais o que eu faço da minha vida. Esse é o racismo na cara da sociedade. É porque eu sou preto? Porque sou funkeiro? Porque vim da favela? Vocês vão tirar a minha vida. Eu estou depressivo, eu estou magoado, eu estou mal. Eu não fiz por maldade”, declarou em uma das ocasiões.

Na publicação mais recente, feita antes do sumiço, Nego do Borel critica Edir Macedo, dono da Record: “Não estou conseguindo dormir. Estou sofrendo por dentro. Fui expulso de uma das maiores redes de televisão nacional como estuprador. Fui tirado como um cachorro. Isso porque o bispo que é dono (da emissora). Claro, respeito a cara da igreja, mas será que ele não viu isso tudo? Um patrocínio hoje é mais importante do que uma vida, do que um ser humano”. Ademais, um bilhete com os dizeres “A Record vai me pagar por ter feito a minha mãe chorar” foi encontrado na casa de Borel pela mãe do cantor, Roseli Viana.

 

Veja Também:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.