Mulher é assassinada pelo ex no dia do natal, na frente de sua família

A vítima foi assassinada por seu ex-companheiro na frente de seus familiares, entre eles os sobrinhos de 14 e 8 anos

3

Infelizmente, a última semana tem registrado um número alto de crimes contra mulheres. Desta vez, a vítima foi Thalia Ferraz, 23 anos. A jovem foi covardemente assassinada por seu ex-companheiro na frente de seus familiares, entre eles os sobrinhos de 14 e 8 anos, em Jaraguá do Sul (SC), no começo da sexta-feira (25).

Leia também: PM que matou namorada alega insanidade mental

De acordo com testemunhas, suspeito é Paulo Henning, de 42 anos, entrou na residência atirando. A vítima, que tinha deficiência auditiva, tentou se proteger indo para um dos quartos. Todavia, ela foi atingida por um disparo na altura do tórax, após a bala atravessar a porta do cômodo. Os disparos quebraram vidros das janelas e do box do banheiro.

Mulher é assassinada pelo ex no dia do natal, na frente de sua família
A vítima foi assassinada por seu ex-companheiro na frente de seus familiares, entre eles os sobrinhos de 14 e 8 anos. (Foto: reprodução)

Ao portal “UOL”, um familiar revelou que Thalia, que deixa dois filhos, um de dois e outro de seis anos, havia terminado o relacionamento com o suspeito dois dias antes do crime. O casal ficou junto por um mês e o ciúme exagerado dele teria motivado o fim do relacionamento.

Ainda de acordo com essa testemunha, eles chegaram a morar juntos, mas após o término, a jovem foi morar com a irmã, que é vizinha do suspeito.

“Gosta de surpresa”, disse o suspeito um dia antes

O homem, que está foragido, teria enviado uma mensagem para a mulher um dia antes do crime perguntando se ela “gosta de surpresa?”. Além disso, na conversa, é possível ver que o suspeito disse à vítima que o inferno iria chegar.

O homem, que está foragido, teria enviado uma mensagem para a mulher um dia antes do crime perguntando se ela “gosta de surpresa?”. (Foto: reprodução)

Um dia antes do crime, o homem teria ido até a casa da vítima para ameaçá-la. No entanto, Thalia não acionou a polícia, fato que foi lamentado pelo delegado regional de Jaraguá do Sul, Fabiano Silveira. “É triste porque a gente pensa que é um crime que poderia ter sido evitado”, disse.

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.