MP identifica nova cúpula de organização criminosa

De acordo com o Ministério Público, o grupo criminoso conta com 21 integrantes. 9 estão foragidos

0

O MP (Ministério Público) afirmou, nesta terça-feira (15/09), que identificou 21 homens que assumiram a cúpula do PCC. No caso, o Primeiro Comando da Capital, que age em São Paulo, estados e até no exterior.

Entenda!

MP e a nova cúpula do PCC

De acordo com o MP, dos 21 novos integrantes da cúpula identificados, 8 foram presos. Além disso, um morreu de causas naturais em 2019.

No entanto, 9 ainda estão foragidos. Assim, na operação desta manhã (15/09), foram também detidos dois homens em flagrante.

 

Facção criminosa se organiza por “setores”

Conforme as investigações, a nova cúpula tem cinco “setores”. O MP explicou por nota, por exemplo:

  • “Sintonia final da rua”, que tem 4 homens tidos como os principais chefes da facção criminosa.
  • “Raio-X”, cujo objetivo é levantar informações, com 5 integrantes.
  • “Logística e fornecimento de drogas”. Neste caso, que agem no comércio de drogas. Além disso, conta com 3 três membros.
  • “Progresso”, que é o responsável por cumprir as missões e tem 6 integrantes – de acordo com investigação do MP.
  • “Financeiro”: conta com Robson Sampaio de Lima (preso),  José Carlos de Oliveira (falecido), Carla Luy Riciotti Lima (presa) e outros.

 

MP

 

O “número 1” do PCC

Ademais, os investigadores do MP sabiam que, por exemplo, Tuta é o “número 1 do PCC” desde 2019. No entanto, tiveram de reunir provas para pedir a prisão. Tuta está foragido.

De acordo com o MP, Tuta assalta bancos e faz tráfico de drogas. Também, esteve preso com Marcola, na penitenciária II de Presidente Venceslau (SP).

Conforme as investigações, Tuta tem o apreço e confiança dos principais chefes do PCC. Estes, que estão presos no sistema federal.

Por outro lado, os investigadores do MP acreditam que Tuta está em São Paulo.

“O PCC expandiu seu comércio internacional de drogas. O comércio criminoso está presente em todos os estados. Além disso, em vários países da América do Sul e em alguns países da Europa. Não é só com a identificação do Marcos Tuta. Com isso, o PCC está em um estado pré-mafioso.”, ponderou o promotor de Justiça Lincoln Gakiya do MP.

Conforme o promotor, o que falta para se tornar máfia “é lavagem de dinheiro estruturada”. Ademais, o promotor do MP esclarece que há integrantes da facção que fazem lavagem de dinheiro. No entanto, as investigações ainda não conseguirão identificaram a facção como organização.

“Lembrando que um quilo de cocaína na Europa vale em torno de 35 mil euros [cerca de 220 mil reais]. Se colocar uma tonelada de cocaína por mês, por exemplo, que é o que calculamos que eles colocam para a Europa, nós temos um ganho aí extraordinário,”, revelou o promotor Lincoln do MP.

“Chamou a atenção no cumprimento dos mandados que a cúpula da facção vive luxuosamente. Em imóveis de alto padrão, com carros de luxo. O objetivo foi atingido, as apreensões de hoje poderão desencadear outras investigações.”, complementou o procurador-geral Mario Sarrubbo, que atua na investigação do MP.

mp

 

 

Com informações do jornal Folha de São Paulo  

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.