Mourão, após se curar da covid-19, diz que tomará vacina “é uma questão coletiva, não individual”

3

Hamilton Mourão, vice-presidente da República, afirmou, nesta segunda-feira,11, que tomará a vacina contra a covid-19. Além disso, declarou que não terá regalias diante das pessoas que têm prioridade e irá respeitar a “fila”.

Na manhã de hoje,11, o vice-presidente usou seu perfil no Twitter para notificar sobre seu retorno ao trabalho e também para agradecer pelas orações que recebeu Hoje retornei ao trabalho após alguns dias me recuperando da COVID-19. Tive alta médica e me sinto bem e pronto para as atividades em prol do Brasil. Agradeço as orações e mensagens positivas pela minha saúde. Reconheço o esforço da medicina pelo alto índice de cura desta doença”, disse ele.

Em entrevista a uma coletiva de impressa, ao chegar de volta ao Palácio do Jaburu, após 12 dias de isolamento por ter contraído a covid-19, Mourão afirmou: “Pretendo tomar a vacina, dentro da minha vez. Eu sou grupo dois de acordo com o planejamento. Não vou furar a fila, a não ser que seja propagandística“. Sobre furar a fila, o vice-presidente se refere a não ser vacinado antes das pessoas que possuem prioridade, de acordo com as normas estabelecidas pelo Ministério da Saúde. Hamilton Mourão afirmou, ainda, que a vacinação é uma questão coletiva, não individual.

Governo vai adquirir qualquer vacina certificada pela Anvisa, diz Mourão

Ainda nesta segunda-feira,11, o vice-presidente, Hamilton Mourão afirmou, em coletiva de imprensa, que o Brasil irá adquirir qualquer vacina que seja certificada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Avisa).

“Pelo que eu conheço ali do pessoal do Ministério da Saúde, eu julgo que eles vinham preparando isso aí já de algum tempo. Desde o ano passado eu falei para vocês que o governo iria adquirir toda e qualquer vacina que fosse certificada pela Anvisa. Ficou aquela discussão… E, no final das contas, estão sendo adquiridas as vacinas que vão ser certificadas”, afirmou Mourão, certificando que o Brasil irá admitir todas as vacinas que tiverem a liberação da Anvisa.

De acordo com o Ministério da Saúde, um contrato realizado recentemente com o Instituto Butantan, irá incluir ao Plano Nacional de Imunização (PNI) mais de 100 milhões de doses de vacina contra a covid-19. Segundo Eduardo Pazuello, ministro da saúde, em uma coletiva de imprensa no Palácio do Planalto, na última quinta-feira, 07, a eficácia e a segurança das vacinas para os brasileiros, serão atestadas pela Anvisa. “Não tenho dúvidas de que a Anvisa está empenhada para ser célere e efetiva”, finalizou o ministro.

Leia Também:

3 Comentários
  1. […] Leia também: Mourão, após se curar da covid-19, diz que tomará vacina “é uma questão coletiva, não indivi… […]

  2. […] Leia também: Mourão, após se curar da covid-19, diz que tomará vacina “é uma questão coletiva, não indivi… […]

  3. […] O vice-presidente, Hamilton Mourão, comentou hoje sobre a semana turbulenta no Banco do Brasil. De acordo com ele, o banco pode ter errado na maneira como anunciou o Programa de Demissão Voluntária (PDV) e o fechamento de agências. […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.