Motoristas de app fazem protesto contra violência em São Paulo

Dezenas de profissionais da área se reuniram na Avenida Paulista neste sábado (9). Eles pedem mais segurança para os motoristas

2

Dezenas de motoristas de app fizeram um protesto na Avenida Paulista, em São Paulo, neste sábado (9). Eles pediram por mais segurança para esses profissionais. Nos últimos dias, a cidade vem registrando um aumento no número de mortes desses trabalhadores.

Os manifestantes se reuniram na frente do MASP e formaram um pequeno grupo no local. Como não estamos falando de muita gente, a polícia não precisou fechar qualquer faixa da Avenida Paulista no momento.

Os manifestantes usavam roupas pretas em sinal de luto. Alguns, aliás, usavam máscaras por causa da pandemia do novo coronavírus. Seja como for, eles não estavam respeitando o isolamento social mínimo que a Organização Mundial de Saúde (OMS) pede.

De umas semanas para cá, os motoristas de app estão sofrendo portanto perdas consideráveis.

  • Emerson Lima da Silva, 39 anos, morto a facadas.
  • Roger Ferreira da Silva, morto em 30 de dezembro. Três suspeitos presos.
  • Luciana Caridini, 41 anos, morta em 13 de dezembro.
  • Muttakhin Ahmad, 24 anos, morto em outubro. Dois suspeitos presos.

Além dessas mortes, os motoristas de app também mostram dados dos assaltos que eles estão sofrendo. Por isso, esses profissionais estão convivendo com o medo constante no momento em que tentam trabalhar na cidade de São Paulo.

Motoristas fazem protesto

O fato é que muito se discute sobre essa questão. Afinal, quem deve dar segurança para esses profissionais? Para uma parte, o estado precisa fornecer essa segurança. Mas para outra parte das pessoas, as próprias empresas de app precisam ajudar nessa tarefa.

Seja como for, as principais empresas de transporte por app não falaram sobre esse protesto ainda.

Leia Também:

2 Comentários
  1. […] Leia também: Motoristas de app fazem protesto contra violência em São Paulo […]

  2. […] Motoristas de app fazem protesto contra violência em São Paulo […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.