Motoboys de app destroem portão e depredam carro no interior de SP; Veja o vídeo

Os motoboys justificaram a atitude como represália ao usuário, que estaria aplicando o golpe de informar que não foi feita a entrega para não pagar

1

Um vídeo gravado no último domingo (21), na cidade de Bauru (SP), mostra um grupo de motoboys que trabalham com entregas para aplicativos de comida invadindo uma casa e depredando o carro do morador. Nas imagens, é possível ver os entregadores derrubando o portão da garagem e entrando para vandalizar o veículo que estava no local.

Leia também: Funcionárias do Burger King são agredidas por consumidores; Veja o vídeo

Nas redes sociais, alguns motoboys justificaram a atitude, dizendo que foi “apenas” uma represália ao usuário dos aplicativos que, de acordo com esses profissionais, estaria aplicando o golpe de informar que não foi feita a entrega para não pagar. Ainda segundo os profissionais, o fato teria causado uma “negativação” de entregadores, que acabaram excluídos de novas entregas.

De acordo com Polícia Civil, nenhuma ocorrência foi registrada sobre o assunto. Sendo assim, nenhuma medida foi tomada, pois, esse tipo de delito, está vinculado à representação da vítima

Sindicado dos motoboys repudia ação

Em nota, divulgada nesta segunda-feira (22), o Sindimoto, sindicato que representa os trabalhadores do setor, publicou que “repudia os atos de vandalismo praticados contra patrimônio público ou privado de qualquer natureza bem como racismo e de apologia à violência”.

Além disso, a entidade revela que tomará todas as providências para apurar o fato e, se identificada a participação de membros filiados à entidade, fará o seu desligamento imediato.

Aplicativos também se manifestam

Tanto a empresa Ifood quanto a companhia Rappi, divulgaram notas falando a respeito do ocorrido. A primeira a se pronunciar foi o iFood, que ressaltou que repudia qualquer ato de violência e, ao tomar conhecimento de relatos como este, apura a ocorrência e toma as medidas cabíveis.

Já a empresa Rappi, que também disse lamentar o ocorrido, informou que os bloqueios na plataforma são restritos ao não cumprimento dos Termos e Condições previamente informados no momento do cadastro e que há um canal dentro do app do entregador parceiro para que eles possam ser revistos.

As duas empresas afirmaram que os motoboys não têm acesso aos nomes dos usuários que fazem as avaliações das entregas, sejam elas positivas ou negativas. “O processo é completamente sigiloso e apenas o time interno do Rappi pode visualizar as informações”, explicou o Rappi.

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Instagram para acompanhar todas as notícias!

Leia Também:

1 comentário
  1. […] Leia também: Motoboys de app destroem portão e depredam carro no interior de SP; Veja o vídeo […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.