Morre primeira pessoa a passar por transplante facial nos Estados Unidos

Connie Culp morreu aos 57 anos de idade. A causa de sua morte não foi revelada pelas autoridades de saúde do país

0

Morreu nesta quinta-feira (30), aos 57 anos de idade a Connie Culp. Talvez você não se lembre o nome. Mas ela ficou famosa mundialmente por se tornar a primeira mulher a realizar um transplante facial nos Estados Unidos.

A causa da sua morte não foi revelada pelas autoridades de saúde do país. Seja como for, o anúncio da morte foi dado pela Cleveland Clinic, em Ohio. Este é um ponto importante. Isso porque foi justamente esta clínica que realizou o transplante há mais de uma década.

“Connie era uma mulher incrivelmente corajosa e vibrante, e uma inspiração para todos”, disse a clínica em uma postagem em uma rede social. O transplante em questão aconteceu ainda em 2008 e foi muito documentado pela mídia internacional.

Connie teve que passar pelo procedimento porque foi vítima de um ato de violência. Em 2004, ela levou um tiro de espingarda do seu próprio marido. O impacto da bala destruiu o seu nariz, as suas bochechas e o seu olho direito.

Logo depois de disparar contra a esposa, o homem tentou se matar. Mas ele não conseguiu e teve apenas ferimentos leves. Ele foi condenado, e cumpriu pena na prisão durante sete anos contando à partir da prisão.

Transplante facial

Enquanto isso, Connie teve que passar por uma série de cirurgias na sua face. De acordo com dados documentais sobre o caso, foram mais de 30 cirurgias. Até que ela participou desse transplante facial pioneiro em Ohio.

Ele teve 80% de sua face reconstruída. Os médicos conseguiram transferir ossos, músculos, nervos, pele e até os vasos sanguíneos. Tudo isso só foi possível depois de anos de espera por um doador.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.