Mitos e verdades sobre a ejaculação precoce

0

A ejaculação precoce está associada a ansiedade? Usar dois preservativos pode ajudar a retardar o tempo da ejaculação? A masturbação pode ajudar? Ela tem tratamento? Álcool e drogas podem retardar a ejaculação precoce? O assunto ainda é tratado como tabu e muitos mitos circulam pela internet. Veja abaixo quais são verdade!

Primeiramente, cabe conceituar o que é considerado ejaculação precoce. É aquela que ocorre antes ou logo após a penetração, sendo que o homem não tem controle sobre ela. Para que o distúrbio fique caracterizado é preciso que o evento aconteça com frequência.

Mitos e verdades sobre a ejaculação precoce

  • Ela está associada a ansiedade.

VERDADE. Médicos e especialistas associam a ejaculação precoce a ansiedade. Torna-se um ciclo vicioso. O homem fica ansioso pois não consegue controlar a ejaculação e isso aumenta os níveis de ansiedade e faz com que a ejaculação aconteça mais rápido. Por vezes, eles até desenvolvem alguma disfunção erétil.

  • Usar dois preservativos pode ajudar a retardar o tempo da ejaculação.

MITO. É um dos mitos mais comuns que circula pela internet. Segundo os médicos, o método não funciona e ainda aumenta as chances da camisinha romper, isso devido ao atrito entre os dois preservativos.

  • A masturbação pode ajudar.

VERDADE. A masturbação pode ajudar o homem, assim como a mulher, a conhecer o próprio corpo, saber os próprios limites. Assim, na hora do sexo, quando estiver com o parceiro, saberá o que dá prazer mais rápido ou mais devagar. Dessa forma, poderá controlar um pouco a excitação.

  • Álcool e drogas podem retardar a ejaculação precoce.

MITO. O uso de álcool em excesso pode proporcionar exatamente o contrário e ainda corre o risco de fazer com que o homem tenha dificuldade de ereção.

  • A ejaculação precoce tem tratamento.

VERDADE. O tratamento é feito por meio de terapia e medicamentos para controlar a ansiedade. Além disso, o ideal é estar com um parceira que dê segurança e tranquilidade, o diálogo ajuda muito também. Na dúvida, procure um médico e entenda mais sobre o distúrbio.

Leia também:
Mitos e verdades sobre o orgasmo feminino
Mitos e verdades sobre a camisinha feminina, entenda

Leia Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.