Ministro da Saúde, Pazuello, aumenta o desgaste com os estados ao prever vacinação

1

Na tarde da última quarta-feira (14), o Ministério da Saúde apresentou um cronograma para a campanha de vacinação contra a Covid-19. Os secretários estaduais de saúde, no entanto, não gostaram do que ouviram. A justificativa é de que o Ministério da Saúde, junto do governo federal, tem ignorado o imunizante que está em desenvolvimento no Instituto Butantan em São Paulo.

O imunizante de desenvolvimento conjunto com o Brasil, ainda em fase de testes, teve suas primeiras doses anunciadas para dezembro deste ano pelo governador João Doria (PSDB-SP).

O ministério, no entanto, parece manter as expectativas sobre apenas a conhecida vacina de Oxford, a qual também está em fase de testes e será produzida pela Fiocruz.

Os secretários

Segundo matéria no jornal Folha de São Paulo, no entendimento do secretário de Saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn, “as vacinas não estão sendo tratadas de forma republicana pelo Ministério da Saúde”, advertiu. Ainda segundo o secretário, “todos os presentes na reunião entenderam da mesma forma. A vacina de São Paulo está sendo ignorada”, acrescentou.

O estranhamento foi reforçado a partir do fato de que ambos os imunizantes estão no mesmo momento de desenvolvimento. Nem um, nem outro foram aprovados. Da mesma maneira, que, como estão em fase de testes, não há certeza de que chegaram até a reta final. Nesta semana, por exemplo, a vacina que estava sendo desenvolvida pela Johnson & Johnson teve seus testes paralisados após um evento de danos graves.

Previsões

O calendário foi apresentado pelo secretário-executivo da pasta, Elcio Franco. Durante sua fala, este exibiu imagens que projetavam 100 milhões de doses no primeiro semestre de 2021 e mais 100 a 165 milhões no segundo semestre, ainda de acordo com a matéria publicada pela Folha.

1 comentário
  1. […] está em desenvolvimento na Universidade de Oxford em parceira com a farmacêutica AstraZeneca. Isto causou a contrariedade das autoridades paulistas, entre elas, o secretário da Saúde de São Paulo, Jean […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.