Ministério da Economia reduz previsão de rombo nas contas do governo em 2020

Para 2020, o governo tinha autorização um déficit primário de até R$ 124,1 bilhões. No entanto, devido à pandemia, o governo não está mais obrigado a cumprir a meta

2

O Ministério da Economia informou, nesta sexta-feira (20), que as contas do governo devem registrar déficit primário de R$ 844,5 bilhões neste ano. Este déficit ocorre quando as despesas do governo superam as receitas com impostos e contribuições. Quando ocorre o contrário, há superávit.

Leia também: Intenção de contratar cresce com a proximidade do final do ano

A conta do déficit primário não considera os gastos do governo com o pagamento dos juros da dívida pública. Em setembro, um relatório orçamentário da área econômica estimou que o rombo nas contas públicas seria maior: de R$ 861 bilhões.

Já no final de outubro, devido o balanço das ações de combate à pandemia do novo coronavírus, a previsão estava em um déficit fiscal de R$ 880,5 bilhões nas contas do governo.

De acordo com a pasta, o novo cálculo considera uma retração de 4,5% para o Produto Interno Bruto (PIB) neste ano, última estimativa divulgada pelo Ministério da Economia.

Para 2020, o governo tinha autorização para registrar em suas contas um déficit primário de até R$ 124,1 bilhões. No entanto, com o decreto de calamidade pública devido à pandemia do novo coronavírus, o governo não está mais obrigado a cumprir a meta, isto é, está autorizado a gastar mais.

2 Comentários
  1. […] Ministério da economia reduz previsão de rombo nas contas do governo em 2020 […]

  2. […] Leia também: Ministério da Economia reduz previsão de rombo nas contas do governo em 2020 […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.