Melania Trump condena revolta de apoiadores do marido no Capitólio

0

A primeira-dama dos Estados Unidos, Melania Trump, disse, nesta segunda-feira (11), que está “desapontada e desanimada” com a revolta no Congresso americano na semana passada por apoiadores do marido, Donald Trump. Ao quebrar o silêncio, Melania também atacou pessoas que “usaram o trágico evento para espalhar fofocas obscenas, ataques pessoais injustificados e acusações falsas e enganosas” sobre ela.

A declaração marcou o primeiro comentário público da primeira-dama nos cinco dias desde que uma multidão violenta de partidários de Trump invadiu o prédio do Capitólio. Irritados com a derrota eleitoral do republicano, os manifestantes avançaram sobre a barreira policial, provocando caos e destruição nos corredores, plenários e escritórios do Congresso. 

Pelo menos cinco pessoas morreram. Até o último domingo (10), o FBI prendeu pelo menos 90 pessoas envolvidas no ataque graças ao grande acervo de imagens do cerco ao Capitólio. Além da cobertura da imprensa, fotos, vídeos, lives e selfies nas redes sociais facilitaram o trabalho dos investigadores. 

“Estou desapontada e desanimada com o que aconteceu na semana passada”, escreveu em um post do blog da Casa Branca. “Acho vergonhoso que em torno desses trágicos eventos tenha havido fofoca lasciva, ataques pessoais injustificados e falsas acusações enganosas sobre mim – de pessoas que procuram ser relevantes e têm uma agenda.”

A primeira-dama não disse a quem se referia. Contudo, a imprensa americana lembra que na semana passada, Stephanie Winston Wolkoff, a ex-amiga da primeira-dama e ex-assistente na Casa Branca, escreveu um editorial em que acusa Melania de ser “cúmplice na destruição da América”.

Melania condena a violência

Na publicação, a primeira-dama falou sobre curar os Estados Unidos. “Nossa nação deve se curar de maneira civilizada. Não se engane, eu condeno absolutamente a violência que ocorreu no Capitólio de nossa nação. A violência nunca é aceitável”, escreveu.

Melania também pediu às pessoas que parassem de julgar as pessoas pela cor da pele ou “usassem ideologias políticas diferentes como base para agressão e perversidade”. Ela não fez nenhum comentário sobre o marido ou papel dele em encorajar os partidários a ir ao Congresso americano.

Leia Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.