Médica grávida morre de Covid-19 em MT; bebê foi salvo

Segundo Bruna Fagundes Teixeira, ginecologista e obstetra, a gravidez representa um momento de vulnerabilidade das mulheres quando acometidas da Covid-19

1

A Covid-19 fez mais uma vítima na última terça-feira (06). Desta vez, quem perdeu a vida foi a médica Cibele Bento Rodrigues, de 38 anos, que vivia em Barra do Garças, no Mato Groso, e estava grávida de oito meses. De acordo com as informações, mesmo com a perda, a família de Cibele tem motivos para sorrir, isso porque os médicos conseguiram salvar o bebê em um parto de emergência.

Covid-19: “Vitória do negacionismo”, diz diretor do Butantan sobre pandemia no Brasil

De acordo com as informações de familiares e amigos da vítima, Cibele havia passado mal no final de semana. Na ocasião, ela apresentou um quadro de tosse e, por isso, procurou atendimento em um hospital de Barra do Garças, onde acabou sendo internada na segunda-feira (05).

Por conta de complicações em seu quadro clínico, a médica precisou ser intubada na terça (06). Na sequência, ela acabou sofrendo uma parada cardíaca e morreu. Até o momento, não há informações se ela tinha algum tipo de comorbidade.

Cibele precisou ser intubada e, na sequência, sofreu uma parada cardíaca e morreu. (Foto: reprodução)

Covid-19 na gravidez

Segundo Bruna Fagundes Teixeira, ginecologista e obstetra, a gravidez representa um momento de vulnerabilidade das mulheres quando acometidas por algumas doenças, como a Covid-19. Isso porque, ela explica, a mulher fica mais suscetível a contrair enfermidades mais graves.

“A gestação põe a paciente em um estado de imunossupressão, então ela fica mais suscetível a infecção e a complicações das infecções, inclusive a Covid-19. São complicações tanto clínicas que pode ser necessário de hospitalizações e também complicações obstétricas”, relata a médica.

Ainda de acordo com ela, é no pré-natal que os profissionais de saúde tentam excluir eventuais doenças e fazer tratamentos que vão prevenir o trabalho de parto prematuro ou síndromes hipertensivas graves maternas que levem ao parto prematuro ou qualquer outro eventual problema.

De acordo com as informações, o bebê de Cibele, um menino, foi transferido para uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de Goiânia e passa bem. Números da Secretaria Estadual de Saúde do Mato Grosso mostram que, desde o início da pandemia, 26 grávidas morreram com Covid-19 no estado.

Leia também: Covid-19: “Não vai ter lockdown”, diz Bolsonaro um dia após Brasil registrar 4,2 mil mortes

Leia Também:

1 comentário
  1. […] Médica grávida morre de Covid-19 em MT; bebê foi salvo […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.