Marinha e PF preparam ação em região invadida por garimpeiros no Amazonas, diz Mourão

A presença de garimpeiros na área não é algo incomum. Todavia, a quantidade de embarcações tem chamado a atenção

0

A Polícia Federal (PF) e a Marinha estão preparando uma ação na região do rio Madeira, no Amazonas, informou o vice-presidente Hamilton Mourão (PTRB) nesta sexta-feira (26). A localidade em questão foi invadida por dezenas de embarcações de garimpeiros há pelo menos 15 dias. De acordo com as informações, esses garimpeiros estão na região com o intuito de explorar ilegalmente o ouro.

Imagens reveladas pela “TV Globo” nesta semana mostram dezenas de dragas e balsas que formam uma espécie de “vila flutuante”. Ainda conforme a emissora carioca, a situação vem ocorrendo próxima à comunidade de Rosário, que fica perto da cidade de Manaus, capital do estado, e não é nenhuma novidade. Todavia, o que chama a atenção é a grande quantidade de dragas e balsas atuando no mesmo trecho.

Essa grande movimentação, de acordo com as informações, começou a ser registrada depois que garimpeiros começaram a compartilhar, de maneira informal, que existia uma grande quantidade de ouro naquela região.

Marinha e PF preparam ação em região invadida por garimpeiros no Amazonas, diz Mourão
A quantidade de embarcações tem chamado a atenção. (Foto: reprodução)

Preparados para agir, diz Mourão

De acordo com Mourão, em entrevista coletiva, tanto a Polícia Federal quanto a Marinha já estão se preparando para agir. “A Marinha tem que, pô, verificar qual é a questão, quem está ali na legalidade, qual é a embarcação legal. E o pessoal que está na ilegalidade vai ter a embarcação apreendida. Ela e a Polícia Federal já estão se preparando”, completou o vice-presidente.

Além de Mourão, outras entidades também se pronunciaram sobre o caso. Em nota, o Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) relatou que atividades de exploração mineral naquela região não estão licenciadas, ou seja, as que estão sendo registradas neste momento são todas irregulares.

O Ministério Público Federal (MPF) também divulgou um comunicado ressaltando, assim como a Ipaam, que a “extração de ouro na região do rio Madeira não é amparada por licença ambiental expedida pela autoridade ambiental competente ou por título de lavra emitido pela Agência Nacional de Mineração, o que torna essa atividade ilegal”.

Leia também: Operação da PF culmina em prisão e destruição de máquinas usadas em garimpo ilegal do Pará

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.