Mãe é investigada após morte do filho, de 3 anos, em apartamento de SP

Gael, de 3 anos, teria sido morto pela mãe durante um surto psicótico dela. Ela foi encontrada em estado de choque e levada para um hospital psiquiátrico

3

A mãe de Gael de Freitas Nunes, de 3 anos, é investigada pela morte do menino, que teria sido agredido até ir a óbito em um apartamento no bairro da Bela Vista, localizado na região central de São Paulo, nesta segunda-feira (10).

Luís Felipe Manvailer é condenado a 31 anos por matar Tatiane Spitzner

De acordo com as informações do boletim de ocorrência, o menino foi levado à Santa Casa de Misericórdia, mas não resistiu aos ferimentos e acabou morrendo. Ainda segundo o documento, o garoto foi encontrado pela tia-avó desacordado na cozinha.

criança
Gael, de 3 anos, teria sido morto pela mãe durante um surto psicótico dela. Ela foi encontrada em estado de choque e levada para um hospital psiquiátrico. (Foto: reprodução)

Segundo Polícia Militar (PM), que foi acionada pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), investigações preliminares apontam que a mulher teria passado por um surto psicótico. Por conta disso, logo após o caso, ela foi encaminhada para um hospital para ser medicada.

Em nota, a PM relatou que a tia-avó do garoto contou que deu a mamadeira para a criança por volta 7h. Os dois, segundo ela, ficaram juntos na sala assistindo à televisão.

No entanto, depois de alguns minutos, o garoto foi até a cozinha e, de lá, a tia-avó começou a ouvir choros, mas achou que a criança estava apenas pedindo colo para a mãe.

Barulhos estranhos

Ainda conforme a mulher, cerca de cinco minutos depois, ela começou a ouvir barulhos fortes de batidas na parede e acreditou que viriam de outro apartamento.

No entanto, depois de mais ou menos dez minutos, ela começou a ouvir outros barulhos, desta vez, de vidro quebrando na cozinha. Quando ela chegou ao local, avistou a criança deitada no chão com vômito e coberta por uma toalha de mesa.

Mãe não contou o que aconteceu

Questionada pela tia-avó, a mãe não teria respondido o que aconteceu. Rapidamente, a criança foi levada até o hospital, mas, por lá, os médicos constaram a morte. Por fim, a única testemunha do caso revelou que a mãe do garoto já foi internada quatro vezes. No entanto, a tia-avó não sabe afirmar se essas internações foram por motivos psiquiátricos.

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública de São Paulo informou que o caso está sendo registrado pela 1ª Delegacia de Defesa da Mulher e que a mãe foi encontrada em estado de choque e levada para um hospital psiquiátrico.

Leia também: Criança de 3 anos é atropelada por viatura da PM e morre no interior de SP

Veja Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.