Luisa Marilac recebeu ordens para tirar Agnaldo Timóteo do armário, entenda!

A influenciadora trans diz que foi a pedido da produção de Luciana Gimenez no 'Superpop', da RedeTV!

0

Luisa Marilac revelou, após confissão de Ronaldo Esper, que ela também foi alvo de uma armação da produção de Luciana Gimenez, durante o programa ‘Superpop’, da RedeTV!. De acordo com a influencer, em stories do Instagram nesta quinta-feira (10), ela foi ordenada a tirar Agnaldo Timóteo do “armário”.

Maitê Proença fala sobre posicionamento de Juliana Paes: “Fúria do cancelamento”

O momento constrangedor ocorreu em 2011 e, segundo a Youtuber, tudo foi previamente combinado para revelar a verdadeira orientação sexual do músico, que faleceu este ano de Covid-19. Luisa se recusou a fazer o que lhe foi pedido e coube, então, ao jornalista Felipeh Campos soltar a bomba:

Atrás do cenário, antes de entrar, a produção chegou para mim e falou o seguinte: ‘Você tem que falar que o Agnaldo Timóteo é veado’. Estava eu e o Felipeh Campos. Eu falei: ‘Não vou falar. Quem tem que falar é ele. Ele tem que se assumir e sair do armário. Não sou eu que tenho que falar’.

Luisa relembra que Felipeh soltou ao bomba no ao vivo e o Agnaldo negou na hora, afirmando que o assunto era bastante pessoal. A influenciadora, no entanto, nega que Luciana lhe pediu para que a situação ocorresse: “Então, existe essa orientação por parte da produção com relação aquilo que você tem que falar. Acredito nele [Esper], sim. Bom, ele falou que foi a Luciana Gimenez, daí eu não sei. A Luciana não me mandou falar nada. Foi a equipe.”

Luisa defende Luciana Gimenez

Ainda durante o desabafo no Instagram, Luisa Marilac fez questão de defender Luciana Gimenez, afirmando que todas as vezes que esteve com ela, a apresentadora sempre foi bastante cortês e gentil, sem pressão: “Nunca tive problema com a Luciana, ela sempre foi simpática comigo, sempre me tratou bem.”

Luisa relembra que, alguns anos depois, Agnaldo admitiu que já teve romance com homens, mas que na época ainda não estava preparado:

Acho que no livro dele, ele [Timóteo] assumiu ser gay no final das contas. Mas não cabia a mim tirar ele do armário. Acho que ninguém tem que obrigar ninguém a sair do armário, nem pela mídia. Não é meu estilo.

O episódio do ‘SuperPop’, que ocorreu em 2011, tinha como tema Relacionamento Homoafetivo e contava com Angélica Morango e Jair Bolsonaro – que era deputado estadual na época. Veja!

 

 

 

Veja também: Ferrugem explica traições no casamento: “Eu era bem vacilão”

Veja Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.