Justiça suspende distribuição da vacina de Oxford em Manaus

De acordo com a decisão, a suspensão da distribuição das doses vale apenas para Manaus

1

A distribuição de todas as doses da vacina de Oxford, desenvolvida em parceria com a farmacêutica AstraZeneca, foi suspensa em Manaus, no Amazonas, nesta terça-feira (26) por determinação da Justiça Federal do estado.

Leia também: Número global de casos de Covid-19 ultrapassa 100 milhões

De acordo com as informações, Manaus deveria receber 74.134 doses, informou a prefeitura. A decisão foi da juíza federal Jaiza Fraxe que afirma que a Prefeitura de Manaus precisa, em especial, garantir a total transparência na programação e critérios para vacinação contra Covid-19.

De acordo com a juíza, a suspensão da distribuição das doses vale apenas para Manaus. Nesse sentido, todas as 17 mil doses destinadas ao interior do estado, segundo a magistrada, “podem e devem ser aplicadas urgentemente”.

No último sábado (23), 132.250 doses da vacina de Oxford chegaram a Manaus. Vale a pena lembrar que a vacinação na cidade foi suspensa na quinta (21) e só foi retomada na noite de sexta (22), por conta de denúncias de “fura-fila”.

Após registrar os casos em que pessoas recebiam a vacina sem ter o direito, a Justiça Federal determinou que a lista de vacinados em Manaus seja divulgada todos os dias, com a respectiva análise pelos órgãos autores e, em seguida, deliberação do juízo.

Prefeitura de Manaus se pronuncia

Em nota, a Prefeitura de Manaus afirmou que a equipe de tecnologia da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) está fazendo as correções das falhas encontradas na lista de vacinados contra a Covid-19.

De acordo com a nota, os erros encontrados são apenas equívocos de digitação dos dados no sistema de informação, a partir das planilhas físicas de vacinados, nos primeiros dias de campanha.

Segundo a Prefeitura, entre as falhas, foram identificadas duplicidade de nomes e CPFs. Existem, no momento, 10 CPFs em investigação, segundo a prefeitura.

Quem vai receber o imunizante

Por recomendação do Ministério da Saúde, as doses da vacina irão atender 35% de trabalhadores de saúde; 100% de idosos acima de 75 anos e 37% de idosos entre 70 e 74 anos, que são considerados pacientes com maior risco de agravamento e óbito.

Leia Também:

1 comentário
  1. […] Leia também: Justiça suspende distribuição da vacina de Oxford em Manaus […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.