Jovem de 23 anos é vacinada nos EUA antes do pai, de 62, que mora no Brasil e é hipertenso

33% da população dos Estados Unidos já recebeu a primeira dose do imunizante

0

A jovem Ariela Momesso Espelho Prado, de 23 anos e moradora dos EUA, foi vacinada contra a Covid-19 antes do pai, de 62, que é hipertenso e vive no Brasil. Em reportagem do portal UOL, a dona de casa contou detalhes sobre o caso que ilustra a diferença na velocidade do processo de imunização nos dois países.

Ariela recebeu a primeira dose da vacina da Pfizer no dia 27 de março, enquanto seu pai, Antonio Carlos, ainda aguarda a sua vez. Apesar de ser hipertenso e ter sofrido dois Acidentes Vasculares Cerebrais (AVCs), o que o coloca no grupo prioritário da vacinação contra Covid-19, Antonio precisa esperar mais um pouco para ser vacinado. Isso porque a cidade de Sorocaba (SP), onde vive, por enquanto está vacinando apenas pessoas maiores de 68 anos.

“Sempre orei e tive muita fé que teríamos uma vacina e quando eu tive a oportunidade de ser vacinada, senti que foi um milagre”, disse Ariela, cujo marido também foi vacinado com a primeira dose do imunizante da Pfizer.

“Fui vacinada no dia 27 de março e meu marido no dia seguinte. A vacinação está sendo rápida em nossa cidade, existe uma grande demanda e tivemos que ficar de olho para agendar a vacinação assim que liberou para a nossa faixa etária”, detalhou.

Jovem vacinada contra Covid-19 está preocupada com o pai

Ariela mora nos EUA com o marido, Irineu, desde 2017. Ela não chegou a ser contaminada pelo novo coronavírus, mas seu companheiro contraiu a doença.

“Em setembro de 2020 meu marido testou positivo para a covid. Ele se manteve isolado no quarto, enquanto eu fiquei com as minhas filhas sozinha. Minha filha mais velha tinha um ano e meio e a mais nova tinha 1 mês”, conta a jovem.

“Eu tenho uma grande preocupação, principalmente pelo meu pai porque ele está entre o grupo de risco, mas tenho esperança de que ele seja vacinado em breve”, completou.

Enquanto nos EUA cerca de 33% da população já recebeu uma dose da vacina contra Covid-19 e 19% estão totalmente imunizados, segundo dados divulgados pelo jornal The New York Times, o Brasil conseguiu aplicar a primeira dose em apenas 9,84% da população. Já a segunda dose foi aplicada em 2,78%.

Leia Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.