João de Deus é condenado a mais 44 anos de prisão por estupro

Essa foi a quarta vez que João de Deus foi condenado por crimes sexuais – as penas contra ele já somam mais de 100 anos

0

A Justiça de Goiás condenou o ex-religioso João de Deus a mais 44 anos de prisão. A condenação em questão é por conta do estupro contra duas mulheres e o estupro de vulnerável contra outras duas vítimas. Essa foi a quarta vez que João de Deus foi condenado por crimes sexuais durante atendimentos espirituais em Abadiânia, em Goiás – as penas contra ele já somam mais de 100 anos de detenção.

Apesar da longa extensão das penas, João de Deus não está na cadeia, pois cumpre hoje prisão domiciliar. A pena do ex-religioso poderia ser maior, mas o juiz Marcos Boechat não aceitou uma denúncia em que ele era acusado por estupro por falta de provas.

Segundo o magistrado, os crimes pelos quais João de Deus foi condenado aconteceram entre 2009 e 2018 e vai render, além dos 44 anos de prisão, o pagamento de indenizações às vítimas que variam de R$ 20 mil a R$ 75 mil. Em nota, a defesa de João de Deus afirmou que ainda não recebeu a notícia da condenação. Todavia, os defensores afirmaram que devem recorrer do fato em outras instâncias do Poder Judiciário.

João de Deus
Essa foi a quarta vez que João de Deus foi condenado por crimes sexuais – as penas contra ele já somam mais de 100 anos. (Foto: reprodução)

Condenações de João de Deus

Revelada nesta quinta-feira (25), a condenação mais recente de João Deus é só uma das inúmeras que ele já coleciona. Confira:

  • Por posse ilegal de arma de fogo, pena de 4 anos em regime semiaberto, novembro de 2019;
  • Por crimes sexuais cometidos contra quatro mulheres, condenado a 19 anos em regime fechado, em dezembro de 2019;
  • Por crimes sexuais cometidos contra cinco mulheres, sentenciado a 40 anos em regime fechado, em janeiro de 2020;
  • Por violação sexual mediante fraude, a dois anos e meio de reclusão, que podem ser cumpridos em regime aberto, em maio de 2021;
  • Por estupro e estupro de vulnerável contra quatro mulheres, a 44 anos de prisão.

As denúncias contra João de Deus

Os relatos sobre os abusos de João de Deus começaram a aparecer em dezembro de 2018, quando mulheres revelaram que foram abusadas sexualmente pelo acusado durante atendimentos espirituais na casa Dom Inácio de Loyola.

De lá para cá, mais de 300 denúncias foram recebidas contra o ex-líder religioso. Desde então, ele já foi condenado por posse ilegal de arma e crimes sexuais contra dez mulheres.

Leia também: Homem é morto após ser filmado beijando uma criança em MS

5/5 - (1 vote)

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.