Jesualdo elogia físico dos jogadores do Santos

0

Jesualdo Ferreira, treinador do Santos, escreveu na sua coluna no diário esportivo português O Jogo, ontem, sobre a reapresentação dos atletas, bem como sobre a realização de testes físicos e fisiológicos no CT Rei Pelé na semana passada.

Treinamentos no Rei Pelé Foto Twitter Santos
Treinamentos no Rei Pelé / Foto: Twitter Santos

O técnico disse estar feliz com o comprometimento do elenco do Santos durante o isolamento social causado pela pandemia da Covid-19. Os jogadores do alvinegro ficaram mais de três meses treinando em casa. Nem assim perderam a forma física, segundo o comandante santista.

“Foi uma semana de trabalho sem bola, só para avaliarmos os diversos itens e as condições em que estão os jogadores. E foi com agrado que concluí que os jogadores regressaram ao nível do peso, da massa gorda e da disponibilidade em excelentes condições, o que significa que, durante estes três meses e meio de pausa, foram excelentes profissionais. E esse é um motivo de agrado e de orgulho até”, comentou Jesualdo.

O técnico do Santos falou mais sobre a retomada

Jesualdo Ferreira igualmente voltou a comentar sobre sua preocupação com o desnível entre os clubes de diferentes estados. Afinal, times gaúchos já treinam há mais de mês e o Campeonato Carioca já, por sua vez, já recomeçou. De outra forma, os times paulistas ainda não trabalharam com bola.

“Quando voltar a competição, dificilmente estarão nos níveis em que estavam antes da pandemia, e muito menos se a CBF insistir em começar o Brasileirão a 8 e 9 de agosto. É que ainda faltam seis jornadas do Campeonato Paulista, o que significa que se for essa a data teremos menos de quatro semanas para nos prepararmos“, continuou o técnico do Santos.

Há outras zonas do país onde os clubes já estão a trabalhar há mais tempo. Inevitavelmente, haverá uma desigualdade nas condições das equipes, o que não me parece nada correto. O problema é conhecido e já foi levantado. Se a CBF insistir nessas datas, os clubes de São Paulo partem prejudicados. Isto me preocupa, claro, e nem me parece que tenha havido coerência nesta proposta”, finalizou Jesualdo.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.