Itália vive crise política em meio ao avanço da covid

2

A Itália não é estranha à incerteza política e às mudanças de poder. Afinal, o país teve 66 governos desde a formação da república em 1948. Mas a última reviravolta chega em meio à pandemia do coronavírus. Isso significa que precisa de urgência extra para uma resolução.

O ex-primeiro-ministro e senador Matteo Renzi retirou na última quarta-feira (13) o seu partido do governo de coalizão da Itália, mergulhando o país no caos político. A legenda dele, o Italia Viva é um parceiro de em uma coalizão com o Movimento Cinco Estrelas e os Democratas, que sustenta o governo atual. 

De acordo com a imprensa italiana, Renzi ameaçava deixar o governo de Conte há dias por causa do plano de recuperação econômica pós-pandemia da Itália. Ele disse que “foi preciso coragem” para ir embora. Mas os políticos de dentro e de fora da coalizão consideraram a medida irresponsável.

Renzi anunciou a renúncia dos ministros Teresa Bellanova e Elena Bonetti, responsáveis ​​pela Agricultura e Família respectivamente. Além disso, ele retirou o subsecretário de Relações Exteriores, Ivan Scalfarotto.

Ao retirar, de fato, o apoio ao governo no parlamento, Renzi deixou o primeiro-ministro  em uma situação complicada. Giuseppe Conte disse que os italianos achariam incompreensível uma crise governamental no meio de uma pandemia que matou mais de 80 mil pessoas. O número de contágios na Itália passa de 2,3 milhões.

Próximos passos na política da Itália

Agora, cabe ao presidente Sergio Mattarella ser o árbitro em qualquer negociação para resolver a crise política. O desfecho pode levar dias, ou até semanas, para ser concluído.

A principal hipótese é Conte substituir o partido Italia Viva de Renzi por independentes e membros de pequenos partidos. Se conseguir, ele poderá então convocar um voto de confiança no Senado, para formar um novo governo. 

Conforme analistas, o perigo é que isso possa criar um governo fraco e instável. Então, Mattarella vai querer garantias de que seja uma aliança sólida.

Leia Também:

2 Comentários
  1. […] Itália vive crise política em meio ao avanço da covid […]

  2. […] vitória põe fim à turbulência desencadeada pelo ex-primeiro-ministro Matteo Renzi. Na semana passada, ele retirou seu pequeno partido Italia Viva da coalizão do governo, que inclui […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.