Irlanda decreta que Papel Noel é um “trabalhador essencial” na pandemia

Decisão simbólica foi tomada para "permitir que o Papai Noel entregue os presentes" mesmo em um ano de várias restrições

0

Nessa pandemia do novo coronavírus, você certamente já ouviu o termo “trabalhador essencial”. É aquele trabalhador que faz um serviço tão importante que não poderia parar as atividades. A Irlanda decidiu que o Papai Noel é um deles.

O ministro das relações exteriores do país, Simon Coveney, fez um comunicado na noite desta quinta-feira (26). Nesse comunicado, ele afirmou que conversou com o Papai Noel para que ele tivesse um natal seguro no país.

“Como ministro das Relações Exteriores, tenho lidado com essa questão do Papai Noel já tem algumas semanas”, disse Coveney. O ministro disse ainda que as crianças precisam ficar em casa para permitir que o Papai Noel cumpra o isolamento social.

É claro que tudo isso foi apenas uma forma bem humorada de manter as crianças em casa. Foi uma maneira que o Governo encontrou de se comunicar com as crianças em um momento tão difícil como este da pandemia do novo coronavírus.

Várias pesquisas indicam que as crianças podem desenvolver transtornos psicológicos neste momento de isolamento de outras crianças. Foi por isso que o governo local decidiu fazer essa declaração pública.

Além do Papai Noel

Mas a liberação para trabalhar parece ser uma realidade apenas para o bom velhinho. É que neste semana o Reino Unido impôs uma série de novas medidas de restrição depois do aumento de casos e de mortes pelo coronavírus na região.

O primeiro ministro, Boris Johnson, afirmou que as restrições irão variar de acordo com o grau de contaminação de cada região do país. Mas ele vem afirmando que isso não se trata de um “novo lockdown”.

Leia Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.