Internada, Claudia Rodrigues recebe segunda dose da vacina contra a Covid-19

A atriz, que está no Hospital por complicações da esclerose múltipla, conseguiu antecipar a segunda dose da Pfizer

0

Internada no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, Claudia Rodrigues recebeu a segunda dose da vacina contra a Covid-19, nesta segunda-feira (19). A imunização foi antecipada após a atriz sofrer com complicações da esclerose múltipla.

André Marques perde o fôlego com performance de Paolla Oliveira no ‘Super Dança dos Famosos’

A empresária da atriz, Adriane Bogato, compartilhou a imunização de Claudia nas redes sociais. Nas fotos, a eterna ‘A Diarista’ aparece bastante sorridente e com o cartão de vacinação: “Claudia Rodrigues recebeu hoje a segunda dose da vacina Pfizer no leito do hospital Albert Einstein”.

Claudia está no Hospital desde o dia 10 de julho e desde o último sábado (17), saiu da semi UTI e está em um quarto privativo. De acordo com a empresária da artista, não houve imprudência por parte do médico de Claudia quanto à vacinação: “Além de ter esclerose múltipla há 21 anos, ela é transplantada, tem desautonomia e tem outros problemas de saúde. Não houve imprudência do médico dela, mas, sim, de quem está coordenando a questão das vacinas”.

Claudia Rodrigues
Reprodução/Instagram

Filha de Claudia está com Covid-19

Iza Hieatt, filha da atriz Claudia Rodrigues, foi diagnosticada com Covid-19, nesta última terça-feira (13), menos de uma semana após a mãe ser internada no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, por conta de um mal-estar e surto por complicações da esclerose múltipla.

De acordo com a empresária da atriz, Adriane Bonato, a jovem de 19 anos segue estável, mas o momento é bastante difícil para a família: “Orem por nós eu agradeço de coração. Sei que a vitória é certa porque Deus está na frente, mas dessa vez preciso de vocês. Gratidão e por favor se cuidem usem máscara. Deus abençoe e proteja grandemente todos nós”.

A artista, que recebeu a primeira dose da Pfizer em maio, teve que suspender a medicação que combatia a esclerose para ser vacinada. Claudia apenas poderia voltar a utilizar o remédio três meses após a segunda dose, que aconteceria em setembro deste ano, por isso a decisão de antecipar a vacina.

 

 

Veja também: Thales Bretas foi vacinado contra a Covid-19 antes da morte de Paulo Gustavo

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.