Intenção de consumo das famílias atinge maior nível desde maio, aponta CNC

O índice teve alta de 1,2 ponto em dezembro

1

A Intenção de Consumo das Famílias (ICF) apresentou avanço de 1,2 ponto em dezembro deste ano, na comparação com o mês anterior. Com o resultado, o índice alcançou os 72,1 pontos, maior nível desde maio deste ano. A saber, este foi o quarto aumento seguido do ICF, após os recuos apresentados a partir de abril deste ano. O que motivou os decréscimos no segundo trimestre de 2020 foram os impactos provocados pela pandemia da Covid-19. 

No entanto, mesmo com os recentes avanços, a intenção de consumo registrou o pior desempenho para o mês de dezembro. Aliás, a série histórica teve início em 2010. Além disso, o resultado de 72,1 pontos representou um recuo de 25,1% na comparação com dezembro de 2019. Aliás, esta é a nona queda seguida nesta base comparativa. Em suma, a Intenção de Consumo das Famílias está abaixo do nível de satisfação, que é de 100 pontos, há mais de cinco anos, desde abril de 2015, quando atingiu 102,9 pontos.

Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), responsável pelo levantamento, divulgou as informações nesta segunda-feira, dia 21.

Apesar dos resultados negativos no acumulado do ano, o presidente da CNC, José Roberto Tadros, afirma que os resultados de dezembro mostram que o brasileiro está voltando a acreditar na recuperação econômica do país. “A confiança vem melhorando, mas de forma lenta, gradual, como não poderia deixar de ser diante do dramático quadro econômico provocado pela pandemia. Nossa expectativa é de que, com a vacinação já planejada pelo governo, esse processo de retomada da confiança tenha continuidade, provavelmente se acelerando nos próximos meses”, afirmou Tadros. 

 

Indicador de Emprego Atual registra quarta alta seguida, aponta CNC

De acordo com a CNC, a questão referente ao Emprego Atual subiu 0,6%. A propósito, esta é a quarta alta seguida. Com isso, o patamar atingido chegou a 88,1 pontos, o que revela a continuação da insatisfação das famílias neste item.

Ao mesmo tempo, também houve diminuição na Perspectiva Profissional negativa em dezembro. Em resumo, o nível caiu de 54,5%, em novembro, para 52,2%, em dezembro. Já o percentual de perspectiva positiva em relação ao futuro do mercado de trabalho chegou a 39,1%, maior nível desde maio deste ano (39,6%), segundo a CNC.

Por fim, a maioria das famílias (59,2%) consideraram que o Nível de Consumo Atual em dezembro foi menor que o de 2019.

 

LEIA MAIS

Nova variante mais contagiosa do coronavírus faz o dólar disparar na manhã de hoje (21)

Mercado financeiro eleva projeção para inflação em 2020 pela 19ª semana seguida

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.